Por Marcelo Carvalho em 3 de maio de 2012

Qual riff faz a cabeça?

Riff é uma progressão harmônica ou melódica que compõe a parte principal de uma música,  que pode ser tocado mais de uma vez ao longo da canção. Um riff praticamente pode ser composto por qualquer tipo de instrumento (um bom exemplo são os solos do Kenny G). No rock geralmente ele é executado pela guitarra e é a parte mais memorável de uma música. Embora alguns sejam bem fáceis de tocar, também são responsáveis por determinar o tempo em que a música viverá (o da música Black in Black do AC/DC vive até hoje no meu coração).

Há músicos que usam a palavra como sinônimo de ideia. E eles estão certos, se pensarmos em gênios como Eddie Van Halen, Jimi Hendrix, Slash, Eric Clapton, Keith Richards e tantos e tantos outros que formam uma lista enorme. São os chamados “craques do time” que em muitos casos aparecem bem menos que os vocalistas, porém vale lembra que um bom riff está para uma boa música, assim como Pelé está para o futebol.

Quem nunca se pegou cantarolando ao som de Smoke On The Water (Deep Purple), Smells Like Teen Spirit (Nirvana), Wish You Were Here (Pink Floyd), Layla (Eric Clapton), Voodoo Child (Jimi Hendrix), Day Tripper (Beatles), Sweet Child O´Mine (Guns n´ Roses), I Can´t Get No (Rolling Stones) e a já citada Black In Black (AC/DC)?

Esses são apenas alguns exemples de sons que anos após anos, pessoas de todos os lugares do mundo ouviram e imitaram até a exaustão, criando então, novos sons, estilos e até mesmo modo de ser.

Na música é assim, autor e ouvinte estão unidos numa espécie de ciclo vicioso e eterno, que deixam sempre boas marcas e referências.

Deixe um comentário

Publicidade
Error, no Ad ID set! Check your syntax!