Por Iran Pontes em 9 de outubro de 2012

Fator emocional em campanhas

Existem algumas campanhas que precisam de um forte fator emocional para envolver o público. Lembro-me que há um tempo em Pernambuco, foi lançada uma campanha para alertar os motoqueiros sobre o perigo de suas infrações no trânsito, eram imagens chocantes inspiradas em campanhas de outros países que versam sobre o mesmo tema.

Como Designer, pesquisei de que forma o fator emocional pode influenciar nas decisões do usuário. Segundo Donald Norman autor de “The design of everyday things” o Design pode ser classificado em alguns níveis de influência de acordo com a decisão de um indivíduo: O Design visceral: Em que é aguçada a aparência e a percepção; Design comportamental: Há ênfase no prazer e na efetividade de uso e o design reflexivo: O qual envolve a auto-imagem, satisfações e lembranças dos indivíduos.

Há algumas semanas o DETRAN-RS lançou uma campanha pela agência gaúcha Escala sobre a necessidade de respeito à velocidade no trânsito, sem imagens chocantes, mas extremamente envolventes emocionalmente por apresentar um indivíduo comum e suas muitas fases da vida motorizada, o mesmo, no entanto, possui um final trágico em consequência aos seus atos ilícitos no trânsito.

Vale conferir a simples e envolvente campanha. Acredito que utilizar campanhas emocionais a fim de conseguir envolver o público é vantajoso para alguns casos, uma vez que conforme Anthony Robbins afirmou, é por causa de nossas emoções que todas as nossas decisões são tomadas e todas as nossas ações são motivadas para criar os resultados de nossas vidas.


Deixe um comentário

Publicidade