Por Marcelo Cavazzini em 28 de dezembro de 2012

Quando uma embalagem deixa de ser uma simples embalagem

embalagem comestivel da bobs
A função primordial da embalagem é tornar um produto atrativo e levar o consumidor a experimentação.

É cada vez mais comum que as empresas antes de produzirem uma embalagem, invistam em pesquisas com consumidores e busquem materiais que traduzam seus ideais/valores, resultando em embalagens sustentáveis ou que agreguem algum benefício para o cliente final.

Na minha infância escutei que a embalagem do chiclete Trident era comestível, mas nunca soube ao certo se era. Recordei esse episódio na última semana, quando assisti um vídeo da rede de fast food Bob´s. Com o mote “Não precisa se controlar’”, o teaser monstra uma embalagem comestível para evitar o desperdício.

Já a empresa grega Stafidenios, que comercializa produtos saudáveis para as crianças criou uma embalagem divertida. Basta desmontá-la e virá-la do avesso. Pronto! A caixa do produto vira um personagem.

embalagem stafidenios

Muito mais que uma embalagem e sem tirar os olhos do consumidor, ambas as empresas apostaram na sustentabilidade para ganhar credibilidade, participação de mercado, despertar a curiosidade e o melhor, usaram a essência de seus produtos na comunicação com o cliente e prospects.

Deixe um comentário

Publicidade