Por Diogo Travagin em 1 de março de 2013

Não mate suas ideias…

medo2
– Caramba. Estamos presos.

– Está um pouco escuro aqui dentro. Precisamos achar uma saída.

– E rápido. Parece que a cada hora chega mais gente. Já está ficando apertado aqui dentro.

– Pois é. Tem que haver um jeito de sair daqui, mas como?

– Ai meu pé.

– Desculpe, eu acabei de chegar. Não vi seu pé.

– Tudo bem. Você veio de onde? Sabe como sair daqui?

– Eu estava vagando por aí e de repente tudo escureceu e eu vim parar aqui.

– Nós vamos morrer!

– Acalme-se, homem. Ninguém vai morrer. Nós vamos achar uma solução.

– Este lugar está cada vez mais apertado. Não para de chegar gente. Vamos ficar sufocados.

– Pessoal, mantenham a calma. Logo vamos sair daqui. Tenham fé.

– Mas e se o nosso líder não perder o seu medo. Como iremos sair daqui? Ele precisa começar a falar. Tem que deixar o medo de lado e encarar as situações.

– Ele vai conseguir. Já, já é a vez de ele falar na reunião.

– Das outras vezes, ele travou. Será que desta vez ele consegue?

– Silêncio. É a vez dele. Cruzem os dedos.

– Senhoras e Senhores, é com muita honra que apresento a vocês o meu novo proj…meu…no…no..novo..proje…prooojeto. A ideia é…é…

– Ele vai travar de novo. Aqui já está super lotado. É o nosso fim.

– A ideia é…é…

– Meu Deus, ele vai desmaiar. Socorram ele.

– Companheiros, é uma pena termos que morrer desta maneira. É difícil ver tantas grandes ideias presas aqui. Que as próximas consigam sair e ajudar projetos vindouros. Adeus.

– Adeus.

 

O medo as vezes nos faz perder ideias que poderiam ser úteis nas mais variadas situações. Ao ficar receoso quanto a boa aceitação ou não das pessoas, deixamos de expor nossas ideias e consequentemente perdemos oportunidades.

Não prenda suas ideias, por menor que possa parecer a princípio para você, para outro pode ser de grande valia.

Deixe um comentário

Publicidade