Por Gabriela Araújo em 4 de março de 2013

Como um golpe virtual pode afetar todo o comércio eletrônico

Neon-Eletro

A era do comércio eletrônico chegou a seu ápice; é muito mais prático comprar produtos (que muitas vezes nem estão à venda em nossa cidade) sem sair do conforto da cadeira do computador, e com preços muito mais atraentes. As fraudes mais comuns não enganam nem sua avó que ainda está no Orkut, e eu cheguei a pensar que poderíamos estar vivendo em um mundo de e-commerce seguro. Ledo engano.

Por mais que a gente saiba que a internet é terra sem lei, aquele iPhone por R$ 949 enche os olhos, não é mesmo? E uma oferta imperdível de uma Sony Bravia de R$ 2.099,00 por apenas R$ 1.000,00? Agora imagine todas essas ofertas piscando em um site de layout parecido com os das grandes lojas, com anúncios em programas de TV. Você compraria?

Foi com este esquema que a Neon Eletro enganou diversos consumidores pelo Brasil. Quando as reclamações de não recebimento do produto dentro do prazo absurdo de 60 dias começaram a pipocar pela web, as autoridades deram atenção à loja. Para sustentar a fraude, a hipótese é que o grupo utiliza o esquema de a cada três compras uma era efetivada, em que um cliente satisfeito defenderia a loja perante a reclamação de dois insatisfeitos. Claro que isto não se sustenta por muito tempo: a Neon Eletro está periodicamente mudando de nome, sendo anteriormente a Ofertone, New York Sports e Ximportados.

O caso Neon Eletro ensina os consumidores a pesquisarem sobre o produto e a loja em que estão consumindo, além de sempre desconfiar da diferença de preço absurda perante os concorrentes. Porém, o ponto negativo é que as lojas online realmente sérias são afetadas pela falta de credibilidade que acontecimentos como esse inferem ao comércio eletrônico.

Todos que acompanham diariamente a webesfera sabem como é difícil pegar o cartão da mãe para fazer compras mostrar que a internet é uma ferramenta poderosa para vendas, e que se bem utilizada gera benefícios para o consumidor e ao lojista. Então, ai vai um recado para dos donos de e-commerce: há diversas maneiras de mostrar ao consumidor que sua loja é séria. Não sabe como? Chama um publicitário!

Deixe um comentário

Publicidade