Por Gilberto Júnior em 2 de julho de 2014

Você está sendo manipulado? Não? Tem certeza?

facebook-brain

Quando criamos uma conta no Facebook, clicamos em uma caixinha onde concordamos com os termos e normas da rede social. Entre essas normas e termos está o direito da rede utilizar dos nossos dados e hábitos para direcionar conteúdo na timeline, sendo conteúdo publicitário ou não. E foi por isso que o Facebook conseguiu manipular o conteúdo de mais de 600 mil pessoas para uma pesquisa de comportamento do usuário em relação ao que lhe é exposto na página pessoal.

O método da pesquisa é um tanto quanto simples. Os pesquisadores modificaram o algoritmo de seleção de conteúdo da timeline dos usuários escolhidos. Uma parte foi levada a receber conteúdo mais positivo e a outra a conteúdo mais negativo. Após essa primeira fase era analisado o conteúdo postado por cada usuário, e com isso foi possível analisar a influência que o feed tem sobre as emoções de cada um.

E qual foi o resultado? POSITIVO! SIM!

O resultado mostrou que a rede pode facilmente influenciar no comportamento e nas emoções dos usuários em suas próprias timelines. Nos resultados a amostra foi que ao mostrar um feed mais ‘alegre’ as postagens dos usuários tendem a ser mais alegres também, mesmo que os últimos acontecimentos, antes da pesquisa, não sejam satisfatórios a isso. O pesquisador responsável por essa ação, Adam Kramer, afirmou ainda que o Facebook possui o maior banco de dados sobre o comportamento humano do mundo.

Não sei para vocês, queridos amigos, mas para mim é um tanto quanto assustador por um lado de usuário e de integrante dessas pessoas que são vigiadas e ‘usadas’ a todo momento. E por outro lado, é um momento de riqueza para nós comunicadores e publicitários, afinal, nunca se soube tanto sobre nosso público-alvo e sobre como atingi-lo da melhor forma.

Estarão dois passos à frente que souber utilizar toda essa avalanche de informações. Boa sorte!

 

 

Deixe um comentário

Publicidade