Por Felipe Ferreira em 24 de novembro de 2014

Além da venda pela metade do dobro, Black Friday pode ter problemas com ofertas absurdas divulgadas em perfis falsos.

Blackfridatlegal

Ainda faltam alguns dias para a Black Friday 2014, mas o clima de euforia já está tomando conta da internet. A Netshoes Brasil prometeu um vale compras no valor de R$ 600,00 para cada um dos 50mil primeiros seguidores. Já a AliExprerss oferece U$$ 300 em gift cards para seus 45mil primeiros seguidores.

Não é preciso mais exemplos para mostrar que estas propostas ultrapassam a linha da insanidade, entretanto perfis falsos de grandes marcas como Casas Bahia, Marisa, Riachuelo, Apple, além das já citadas Netshoes e AliExpress estão tomando conta do Instagram oferecendo ofertas absurdas em troca de compartilhamentos ou adesão ao perfil. Vale lembrar que, apesar de muitos acharem obvio que tais promoções sejam mentirosas, existe um grande número de consumidores que se torna vítima deste tipo de golpe. Sim, existem muitas pessoas que ficam emocionadas ao ser o visitante de número 999.999 em um site.

Blackfridatlegal2

Para evitar que os consumidores sejam enganados e dar mais credibilidade ao evento que, diga se de passagem, vem ganhando força no Brasil, mas também causando muita polêmica, várias empresas já se manifestaram em relação aos perfis falsos. O Submarino alertou os internautas para que fiquem atentos ao perfil verdadeiro da marca no Instagram. Já a Centauro esclareceu que só participará da Black Friday nos dias 28, 29 e 30 de novembro. A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara E-net), por sua vez, lançou o selo “Black Friday Legal”. As empresas que aderirem ao selo se comprometem a não maquiar preços durante o evento.

Criar um perfil falso de uma marca e tentar usar o nome dela em benefício próprio pode ser enquadrado como estelionato, gerando até 5 anos de reclusão, além de multa. A Black Friday é, sem dúvida, um bom momento para fazer compras, mas isso não dispensa a necessidade de muita pesquisa e cautela antes de fechar qualquer negócio. Os consumidores devem ficar atentos a estas ofertas absurdas e sempre que possível, acessar o website da empresa ou buscar outras formas de confirmar a veracidade das promoções oferecidas.

Deixe um comentário

Publicidade