Por Raphael Sanzio em 5 de janeiro de 2016

Realidade Aumentada

Mesmo não tendo lembranças dos anos 80 porque você era criança ou mesmo tenha nascido muito depois, vocês lembram da cena acima. De Volta para o Futuro e um clássico muito lembrado neste ano por retratar o 21 de outubro de 2015. Frustrações a parte, entretanto, não estamos tão longe desse futuro fictício mostrado no filme; eu acho!

Não é de hoje que ouvimos falar sobre Realidade Aumentada (Augmented Reality). É provável que hajam dados a partir dos anos 50, no entanto, enfatizam mais a Realidade Virtual ao invés do nosso titulo de hoje. Com isso vamos entender um pouquinho qual o seu papel no mercado e sua demanda.

A realidade aumentada (RA) é uma exibição ao vivo, direto ou indireto de um contexto físico, no mundo físico, cujos elementos são aumentados (ou completados) por estímulos sensoriais gerados por alta tecnologia de aparelhos, tais como som, vídeo, gráficos ou dados de GPS. Ela está relacionada com um conceito mais geral chamada realidade mediada, em que uma vista da realidade é modificado (possivelmente até mesmo em vez de diminuído, aumentada) por um computador. Como resultado, as funções de tecnologia reforça a percepção atual da realidade. Por outro lado, a realidade virtual substitui o mundo real com um simulado. O aumento é convencionalmente em tempo real e em contexto semântico com elementos físicos do ambiente, como figuras em livros. Com a ajuda da tecnologia RA avançada (por exemplo, a adição de visão computacional e reconhecimento de objetos) as informações sobre o mundo circundante real do usuário torna-se interativo e digital manipulável. As informação sobre o meio ambiente e seus objetos podem ser sobrepostos sobre o mundo real artificialmente. Diferentemente da Realidade Virtual (RV) a Realidade Aumentada (RA), ao invés de abster o individual de um Mundo Físico (MF), consegue intensificar a participação do individuo dentro de uma RV mas usando o mundo fisico aliado com a advento da tecnologia. Segundo Alan Craig, cientista do National Center for Super Computing Applications, RA e a parte da comunicação com base nos avanços tecnologicos que contrasta com o abismo existe entre mundo virtual e físico fazendo uma interacao entre ambos. Ela pega as informações da RV e inseri no MF aplicados através do uso da tecnologia como smartphones, tabletes e etc.

Com a interação entre RV e RA as transformações na apresentação de produtos ao mercado já tem sofrido consideráveis propostas em países como Coreia do Sul e Cingapura.

Apesar de não muito presenciada ainda, a RA e um futuro bem próximo que afeta os campos do entretenimento e medicina (necessário para a manutenção da vida) alem de muitos outros.

shutterstock_294277943Imagem: shutterstock.com

Deixe um comentário

Publicidade