Por Bruno Haulfermet em 14 de outubro de 2016

Origamis nada japoneses

Há quem diga que os origamis surgiram na China, com a invenção do papel. Outros acreditam que a técnica – que literalmente significa dobrar papel – surgiu no Japão. Não vamos entrar no debate. O importante é que eles ficam incríveis, a gente se encanta e pronto!

O que vocês vão ver abaixo é um trabalho impecável que envolve estas dobraduras. São tão minuciosas que nos impactam. De início, acreditei que era de um/a artista do Japão, mas não cheguei nem perto de acertar.

Gonzalo Garcia é o nome. Espanha é o país. Ele é músico em tempo integral, mora em Madrid e se diverte ao criar origamis em seu tempo livre. Embora explore temas diversos, sua maior paixão é criar animais.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Usando normalmente uma única folha de papel para desenvolver os seres, há exceções em que Gonzalo não poupa material, como em um esqueleto de Tiranossauro Rex, onde precisou de 21 quadrados de 8×8 cm, todos feitos de jornal.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Algumas imagens estão aqui, mas você pode conferir muito mais visitando o Flickr dele. 

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.

Créditos: Gonzalo Garcia Calvo.

Crédito: Gonzalo Garcia Calvo.


Deixe um comentário

Publicidade