Por Bia Vasco em 28 de outubro de 2016

Publicidade infantil e suas regulamentações

Fazer propaganda é algo extremamente prazeroso, mas também exige muita responsabilidade. Antes de sua produção, além de todo o planejamento, é necessário se atentar a algumas regras para não tomar um processinho, ou até mesmo não ofender seu público.

Algo que deixa essa responsabilidade ainda maior é quando estamos trabalhando para o público infantil, que ainda está em formação de caráter e nem sempre tem um discernimento entre certo e errado, e com isso acabam “imitando” as coisas que vêem.

No “Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária”, há um artigo específico para a produção de propaganda infantil. Seguem os trechos e algumas descrições mais práticas com exemplos em vídeo.

Partindo do princípio “Crianças (até 12 anos), e adolescentes (de 12 a 18 anos)” vemos:

publicidade-infantil-codigo-01

NÃO PODE TER NA SUA PROPAGANDA!

  • I – b.
    Não vale rir do amiguinho porque ele não tem.

  • I- c.
    “Associar crianças e adolescentes a situações incompatíveis com sua condição, sejam elas ilegais, perigosas ou socialmente condenáveis;”

  • I – d
    “Um produto não deve tirar ou aumentar o seu valor como pessoa” 

  • I – f
    Não vale sensualizar as propagandas.

  • I – g
    Não se deve usar chamadas tendenciosas como “novidade que todos esperavam”, da “nova descoberta” ou o “cientificamente provado”. Não tratar produto como se trata “acontecimento”.
  • I- h
    Mais ou menos uma Bonafont: “A água leve que faz aliviar a retenção de líquidos”, que por coincidência qualquer minimamente potável é capaz.

publicidade-infantil-codigo-02

DEVE TER NA SUA PROPAGANDA!

  • II – c
    Dar atenção especial às características psicológicas do público-alvo, presumida sua menor capacidade de discernimento;
  • II- d
    Obedecer a cuidados tais que evitem eventuais distorções psicológicas nos modelos publicitários e no público-alvo;

Um chocolate é capaz de hipnotizar?

  • III
    Nada de criança fazendo propagandas de brinquedos, escolinhas, etc. 
  • IV
    Deixar claro que é uma propaganda avulsa. Sabe aquele “Product Placement”? Vai ter que ficar de fora. O modo de fazer esse tipo de propaganda fica claro no inciso V.


V – Para a avaliação da conformidade das ações de merchandising ou publicidade indireta contratada ao disposto nesta Seção, levar-se-á em consideração que:

  • V- a
    O público-alvo a que elas são dirigidas seja adulto;

É para o comprador, não para o usuário. Nada de “Peça para o papai”.

publicidade-infantil-codigo-03

E mais uma propaganda clássica polêmica, que por falta de instrução, ou talvez um cuidado ao pensar no produto, garantiu muitas batidas nos olhos. Cadê a segurança?  =/

 

Fontes:

CÓDIGO

VÍDEOS DE PROPAGANDAS INFANTIS

Deixe um comentário

Publicidade