Por Felipe Faria em 11 de janeiro de 2017

Campanha do Metrô SP estimula o uso de moedas

A nossa carteira passou a ser digital e nem percebemos. Claro, com um mundo cada vez mais tecnológico muitas coisas mudaram, e com o dinheiro não poderia ser diferente. É muito raro ver alguém com cédulas de “papel”, ou moedas que tinham o seu bolsinho reservado, agora, não têm mais. A onda é ser digital.

Por esse motivo, o Metrô de São Paulo iniciou, em 10 de outubro de 2016, a segunda fase da campanha que tinha como objetivo estimular a população a colocar em circulação as moedas guardadas.

Até o dia 8 de novembro, entre 9h e 17h, quem passou pelas estações: República, Sé, Corinthians-Itaquera, Palmeiras-Barra Funda, Ana Rosa, São Bento, Vila Prudente e Largo Treze presenciou as “Máquinas Cata-Moedas”. Elas ficavam próximas às bilheterias das estações.

A mecânica da ação foi simples: era só depositar moedas de $0,05, R$0,10, R$0,25, R$0,50 ou R$1,00 na máquina, que fazia a contagem automática e gerava um cupom com uma data de vencimento no verso que deveria ser apresentado na bilheteria para realizar a troca por cédulas ou bilhetes de viagem.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

Para ficar ainda mais legal, os passageiros, além de trocarem suas moedas por cédulas de reais ou bilhetes de viagem, podiam deixar uma selfie que se tornou parte da campanha nas redes sociais. Clique aqui e confira.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução. 

As plaquinhas eram bem criativas, com linguagem jovem e convincente:

  • Tô mais feliz que moeda em circulação.
  • Amigo a gente não troca. Moeda, sim!
  • Pratique a lei do desapego com suas moedas.
  • Moeda é igual rancor: vc não pode ficar guardando.
  • Deixe suas moedas livres para circular.

Lembrando que a primeira fase teve início no dia 21 de setembro de 2016, quando um porco inflável gigante com a hashtag #usemoedasnometro circulou pelas estações para chamar atenção dos milhões de passageiros que utilizam o sistema metroviário.

O animalzinho representou o cofrinho em que as pessoas costumam “esquecer”, ou investir, as suas moedas.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução. 

A campanha conta também com cartazes, sancas e painéis, além de veiculações na TV Minuto e nas redes sociais do Metrô que, até o momento, permanecem ativas.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

Imagem: Reprodução.

imagem-7

Imagem: Reprodução. 

 

 

Ficha Técnica

Diretor de Criação: Hermes Zambini
Head of Art: Marcelo Maia
Criação: Hermes Zambini, Marcelo Maia, Paulo Drokan
Atendimento: Ana Rangel, Anna Pontes e Luciana Frangioni
RTV: Nilvia Centeno e Thais Castrioto
Planejamento: Sergio Silva, Luciana Garcia e Lucas Quinelato
Mídia: Maurício Palermo e Marcela Alves
Produtora de Imagem: Vetor Zero
Diretor: Fábio Acorsi
Produtora de Áudio: Baticum
Cliente: Fernanda Noer

Deixe um comentário

Publicidade
Error, no Ad ID set! Check your syntax!