Por Felipe Faria em 8 de fevereiro de 2017

Drogarias Pacheco e São Paulo iniciam campanha de doação de sangue

De 16 de janeiro a 30 de março de 2017 acontece a tradicional campanha de incentivo à doação de sangue, promovida pelas marcas do Grupo DPSP – Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo, que já conseguiu estimular mais de 31 mil doações entre seus colaboradores, inovando sempre a sua comunicação.

Nesta edição, o conceito criado estabelece uma relação mais humana, tendo o seguinte slogan: “Não precisa ser parente para ter o mesmo sangue. Seja Doador“.

É importante lembrar que, pela primeira vez, a campanha ganha um espaço de divulgação fora das lojas. Em São Paulo, onde a companhia atua com a bandeira Drogaria São Paulo, a estação Paulista do metrô ganha um grande painel ilustrativo da ação.

Foto: Reprodução / Fb.DrogariaSaoPaulo

Foto: Reprodução / Fb.DrogariaSaoPaulo

Foto: Reprodução / Fb.DrogariaSaoPaulo

Foto: Reprodução / Fb.DrogariaSaoPaulo

A Campanha de Doação de Sangue
Ela tem como objetivo disseminar a importância da doação e incentivar a adesão de novos voluntários.

Por que foi escolhido esse período?
O início do ano é um dos períodos mais críticos para os hemocentros, em razão das férias de verão.

Por que doar sangue?
Porque o sangue não pode ser produzido artificialmente e muitas pessoas, diariamente, necessitam para transfusões e cirurgias. Doar sangue é semelhante ao ato de salvar uma vida.

Números
A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3% a 5% do total da população. No entanto, segundo dados do Ministério da Saúde, este índice no Brasil não chega a 2%.

Como doar?
Procure um hemocentro na sua cidade.

Quem pode doar?

Passo 1: veja se está dentro dos requisitos básicos:

• Se você tiver entre 16 e 18 anos incompletos, a doação só poderá ser realizada mediante consentimento dos pais ou responsáveis legais. É possível ainda que o Hemocentro solicite a presença dos pais para a doação.

• Ter até 69 anos, 11 meses e 29 dias de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60 anos.

• Ter peso igual ou superior a 50 kg.

• Estar alimentado, mas evite alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, aguardar duas horas.

• Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

Passo 2: verifique os impedimentos temporários:

• Estar bem de saúde é fundamental. Ou seja: se estiver gripado, resfriado, com febre, espere 7 dias após o desaparecimento dos sintomas.

• Período gestacional.

• Período pós-gravidez, 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.

• Amamentação.

• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

• Tatuagem e/ou piercing nos últimos seis meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação).

• Ter feito exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos seis meses.

• Caso tenha tido comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis, aguarde 12 meses.

Passo 3: confira se não está dentro dos critérios definitivos de impedimento:

• Hepatite após os 10 anos de idade.

• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

• Uso de drogas ilícitas injetáveis.

• Malária.

O doador de sangue tem direito à folga no trabalho?

Sim, o doador tem direito a um (01) dia de folga no trabalho em cada 12 meses trabalhados, desde que a doação esteja devidamente comprovada, de acordo com os termos previstos no Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho).

No entanto, apesar da legislação vigente, cumpre ressaltar que a doação de sangue é um gesto voluntário e altruísta e, portanto, não deve ser encarada como um benefício próprio.

Deixe um comentário

Publicidade