Por Elionardo Souza em 10 de março de 2017

Publicitário tem futuro?

O que faz um publicitário? Eu vou ficar rico? Vou aparecer no comercial, sair na rua com carro de som ou entregar panfleto?

Isso foi o que eu pesquisei antes de iniciar o curso e continuei me perguntando pelo menos nos meus dois primeiros semestres de faculdade, e quanto a ficar rico… Continuo me perguntando, mas sem tantas esperanças hoje em dia.

Imagem 01

Se hoje você é um profissional de comunicação que passou pela fase da faculdade antes do mercado de trabalho, provavelmente se perguntou isso tudo também. E se você está agora procurando respostas para essas perguntas, e quem sabe seja um futuro colega de profissão, é importante saber que existem dois períodos na vida: antes da publicidade e depois da publicidade.

Na faculdade, a maioria dos meus colegas possuem o mesmo perfil: brincavam das mesmas coisas na infância, já faziam seus freelas quando nem sabiam ainda o que era freela e amavam propaganda quando nem sabiam que aquilo era uma profissão. Vai ver já estávamos todos predestinados a essa carreira maravilhosa, mas mesmo assim nossa vida mudou depois que passamos a entender sobre processos criativos, produção de conteúdo, semiótica, hábitos de consumo e relação entre consumidor e marca.

Mas e aí, publicitário tem futuro? Bom, se formos pesquisar veremos sempre alguns profissionais frustrados com a profissão, mas uma coisa que a maioria das pessoas podem não saber, é: isso não é exclusivo da nossa área! Muitas pessoas só se dão conta que estão no ônibus errado depois de algum tempo, e aí não adianta ir brigar com o motorista. Ok, sabemos que o mercado nunca está do jeito que queríamos que estivesse, mas cabe a nós tentar melhorá-lo, certo?

Se o seu medo é se formar e não conseguir emprego, ficar perdido, vagando por aí e acabar tendo que ir vender arte na praia pra sobreviver, vou te falar uma coisa que parece ser bem clichê, mas que é uma das maiores verdades da humanidade: SEMPRE HAVERÁ MERCADO PARA QUEM É BOM! Foi o que me disseram desde o primeiro dia de faculdade e eu tomei como verdade. E então veio outro medo…

Como ser bom? Esforço! Eu sei, pode ser fácil falar isso, mas sabemos que na prática a história é outra, cada um possui uma realidade diferente, porém, não adianta uma pessoa passar 4 anos na faculdade, indo apenas para não reprovar por falta, e então no fim do curso receber o diploma e achar que agora vai chover oportunidades. Não, não vai! A faculdade será apenas um passo para você começar sua carreira, já nos primeiros semestres busque projetos, estágios, trabalhos, networking, e o que mais puder! Sua carreira não começa apenas quando você receber o diploma! Viva publicidade, respire e inspire sua profissão. Já diziam os antigos sábio: quem ama o que faz nunca precisará trabalhar.

Imagem 02

Para encerrar, recomendo uma série que eu adoro, cheia de clichês publicitários, exageros, meias verdades e vários desafios que realmente acontecem no dia-a-dia da nossa profissão: “The Crazy Ones”. Foi um dos últimos trabalhos do Robin Williams, o que já é um baita motivo para assistir. É uma comédia simples que qualquer um pode entender e rir muito, seja profissional da área, ou não. Dá até para recomendar para a família, que nunca entende com o que você trabalha, daí não precisa quebrar a cabeça tentando explicar, haha. Infelizmente ela foi cancelada, mesmo assim dá para se divertir com a primeira temporada que está completinha no Netflix. Dá uma olhada no trailer abaixo, e se já assistiu, compartilha com a gente o que você achou!

 

Deixe um comentário

Publicidade