Por Bia Vasco em 3 de maio de 2017

Monetização no Youtube. Entenda a crise.

Os produtores de conteúdo estão enfrentando, além da concorrência, uma nova crise.

Há mais ou menos um mês, uma nova política passou a vigorar no Youtube e as mudanças chegaram aos canais dos youtubers.

Influenciado por uma denuncia do jornal Wall Street Journal, a plataforma fez mudanças na distribuição de publicidade. As propagandas, que são responsáveis pela movimentação financeira orgânica, e sustentam alguns Youtubers, simplesmente desapareceram.

Youtubers famosos e influentes, com grandes canais, se manifestaram a respeito e a revolta é evidente.

Para os dependentes do Adsense, a crise pode causar até mesmo a perda do canal, e abandono da profissão, afinal, a mudança trouxe uma discrepância tão grande que fica difícil sustentar produções ou mesmo manter sua fonte de renda.

Felipe Neto usou como exemplo sua própria monetização, que chegou a ter uma queda de 90%. Anteriormente, o mesmo havia feito um vídeo comentando especificamente sobre a polêmica entre o jornal e o ‘Youtuber Pew Die Pie’.

Outro canal grande que fez vídeo a respeito foi o “Desce a Letra” (Cauê Moura): 

Canal Luba TV: 

No início do mês, o canal Gambiacine produziu um vídeo explicando sobre novas regras de monetização, e depois também comentou o evento:

“Algumas reflexões sobre a Crise no YouTube”: 

Em outras palavras…

O jornal provocou essa reviravolta, e agora há uma linha bem desenhada entre a mídia on/off e os influenciadores/produtores. O conteúdo do Youtube que provavelmente vai virar o carro chefe para hospedar propagandas é o  “Family Friendly” (para a família toda) algo meio sessão da tarde… só que consumindo seus dados… =(

Deixo um vídeo extra do Treta News que resume bem o evento.

Para nós, consumidores, acostumados com nosso canais favoritos, “não tão” politicamente corretos, é um banho de água fria em um chuveiro que sai pouca água.

Será esse o início do fim, ou seja, início do fim da liberdade criativa na plataforma?

Deixe um comentário

Publicidade