Por Ighor Ferreira em 16 de maio de 2017

Varejista peruana “obriga” filhos a darem presentes que suas mães realmente gostariam de ganhar

O Dia das Mães é uma data comercial com um histórico de levantar muitas polêmicas sobre os produtos que são vendidos para se tornarem presentes. Muitas vezes, o que é ofertado pelas lojas são itens de cozinha, eletrodomésticos e outros itens que refletem e reproduzem a imagem tradicional (e machista) de que mulheres e mães devem ser donas de casa, e a “lembrancinha” acaba sendo para o lar, e não para a mãe.

Apesar disso, algumas lojas já estão tomando medidas para mudar esse cenário. O caso mais recente foi da Oechsle, uma grande varejista peruana que teve uma sacada genial para ensinar às pessoas como presentar corretamente nessa data: eles subiram os preços de todos os utensílios domésticos para que os consumidores optassem por levar produtos próprios para mulheres. 

(Imagem: Reprodução/Oechsle)

(Imagem: Reprodução/Oechsle) 

Intitulada “Lo que Mamá Sí Quiere” (O que a mamãe quer), a ação elevou o preço de diversos produtos de forma absurda: um avental, por exemplo, custava o equivalente a R$ 19,28 e passou a custar R$ 4.204. No vídeo da campanha, mães relatam suas piores experiências com presentes e, a partir disso, a marca elevou os preços de produtos semelhantes aos que eram citados:

A agência Fahrenheit DDB, de Lima, foi responsável pela campanha.

Deixe um comentário

Publicidade