Por Israel Lemos em 29 de maio de 2017

16 tuítes que resumem a situação do Brasil

Nas últimas semanas, a repercussão das delações premiadas de Wesley e Joesley Batista, donos da JBS, chegou aos quatro cantos do País. Além de um engajamento e compartilhamento de informações impressionantes, nas diferentes plataformas e redes sociais, é claro que os brasileiros não deixariam de fazer seus comentários e criar seus memes, afinal, se tem algo que o povo tupiniquim sabe fazer com autoridade, é rir mesmo diante das adversidades em que vive.

 Este cidadão cita ícones da música brasileira, brincando com o nome do delator:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

Já esta moça conclui que faz todo sentido isso acontecer no nosso País, por um motivo bastante específico:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 O perfil a seguir se usa da hipérbole. Segundo ele, o áudio repercutiu tanto que até virou hit:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

A grande maioria das pessoas está só aguardando o atual presidente, Michel Temer, renunciar o cargo, visto seu envolvimento no escândalo político. Como é o caso desta moça:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)

Alguns também aproveitaram para cutucar os ex-presidentes Lula e Dilma, dando a entender que também vão se complicar com essa história. Como nestes tuítes:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

Obviamente em tom de piada, também teve perfil falso se gabando pelo tempo no poder:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 Mas a delação também atingiu o presidente dos tucanos, que foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista. Mais uma vez, o povo não perdoou:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

Já o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é acusado por Joesley de ter recebido R$5 milhões mesmo depois de preso. É claro que o brasileiro não deixaria de manifestar seu “carinho” em forma de tuíte:

(Imagem: Reprodução/Twitter) | “chora em linguagem corrupta”

(Imagem: Reprodução/Twitter) | “chora em linguagem corrupta”

 O perfil a seguir trata o ato do impeachment como uma data sazonal, ironizando o fato do povo não aceitar o presidente que está no poder pelo segundo ano consecutivo:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 Este usuário, que também está insatisfeito com o governo, brinca sugerindo que tudo no País fosse decidido por enquetes na rede social:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)

 O músico MV Bill também aproveitou a onda de críticas, manifestando que a delação deve servir para fazer justiça:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 De maneira inteligente, a série House of Cards, da Netflix, tuitou em português comparando o cenário político brasileiro com o do enredo:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 A atitude de Joesley fez com que outras pessoas refletissem, fazendo com que surgissem novas delações premiadas:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 Mas como é de costume no meio da comunicação, nenhum erro estaria completo sem o dedo do estagiário. Por isso, fica aqui registrado um “SALVE” para o social media do Planalto, que realizou a façanha de perder o @ do usuário e talvez até já tenha comparecido ao RH:

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter) 

 Mas, é claro: um ou outro ainda tem dificuldade de entender como funciona uma eleição. Ou se confundiu, já que ser técnico no The Voice não dá tantas regalias assim.

(Imagem: Reprodução/Twitter)

(Imagem: Reprodução/Twitter)


Deixe um comentário

Publicidade