Por Fabio Queiroz em 2 de junho de 2017

Antes de intuir, aprenda a interpretar.

Há um tempo, publicitários só estariam preocupados em usar a criatividade para solucionar problemas de marketing dentro do segmento de mercado de uma empresa. Hoje, publicitários estão mais preocupados em pensar na estratégia correta para uma marca dentro de um nicho relevante para fazê-la crescer com representatividade e opinião dentro do universo dos seus consumidores.

A distância temporal entre uma forma de pensar e outra não é muito, mas se aprendeu bastante nesse pequeno espaço de tempo. Por quê? Necessidade de adaptação.

A cultura mudou, o mercado continuou se apropriando, o comportamento do consumidor se transforma a cada novidade de uma plataforma e o cliente se empoderou. Interpretar, como tudo isso ocorre, é o ponto chave para se adaptar de forma natural e não esperar se tornar uma necessidade.

Não é um texto falando sobre a importância do digital e o que ele trouxe de positivo para potencializar o mercado e sua capacidade de abrir novos caminhos, mas sim sobre como a intuição humana é a principal ferramenta quando se trata de investimento, seja de tempo, ideias ou no próprio mercado publicitário. Porém, é preciso construir um critério especializando-se na área almejada pelo profissional, e não apenas esperar o famoso “Feeling”, pois nem todos são Don Draper.

A intuição, com o passar do tempo, se torna o reflexo das referências que o profissional constrói ao absorver experiências no decorrer de sua carreira. A Publicidade ensina de forma objetiva como atingir seus objetivos, mas depende de quem a está utilizando realizar com eficácia sua real função. Na maioria das vezes, o ego surge e a ideia de tentar impressionar é maior do que a importância de suprir uma real necessidade, isto gera desperdício de tempo, dinheiro, criatividade e informação.

A publicidade é um meio de examinar informações e gerar mensagens para um público. Cabe a quem utiliza a publicidade profissionalmente, entender a linha tênue entre fazer anúncios certos e fazer o anúncio certo, seja pensando em objetivo, mídia, formato ou estratégia.

Deixe um comentário

Publicidade