Por Felipe Ferreira em 21 de junho de 2017

Quais as vantagens de um Teste Online em campanhas de marketing?

Que a internet é cheia de distrações “irresistíveis” quase todo mundo sabe. São vídeos, memes, textões e uma série de coisas que parecem ter sido feitas sob medida para acabar com o nosso tempo. Um grande representante delas é o Teste Online. Aquele que promete descobrir se você é uma pessoa saudável, como seria o seu namorado(a) ideal ou se você realmente entende de Naruto. Eles fazem sucesso em sites como o Buzzfeed e pipocam na timeline do Facebook.

Realizando alguns testes, descobri (mesmo não botando muita fé nos resultados) que sou um cara estiloso e bem equilibrado entre espírito e corpo, motivo pelo qual o karatê é a arte marcial indicada. Não sou capaz de descobrir o nome de um filme apenas por cores, tampouco faço ideia de quem seja Kim Taehyung, mas em compensação a minha alma é azul. No mundo empresarial eu sou um potencializador enquanto que no mundo RPG eu seria um ladino. O país que eu governo é uma democracia, embora eu deveria ser apenas um australiano morando em Dubai. Com tantas qualidades assim é claro que eu sobreviveria ao apocalipse zumbi.

abstract finger click test sign

A verdade é que além de cativantes, os testes online podem ser uma ferramenta de marketing. A maneira em que eles se encaixam no planejamento de comunicação depende muito dos objetivos envolvidos e para entender melhor sobre o seu uso vamos considerar a seguinte classificação: 

Quiz:  geralmente tratam de assuntos com baixa complexidade e são mais direcionados ao público jovem. Envolvem coisas como horóscopo, preferência musical, namoro, séries e assuntos pop, além de simulações do tipo “qual animal místico você seria”, “quais suas chances em um filme de terror”. São feitos para divertir e gerar buzz, muitas vezes sem um objetivo claro ou elaboração criteriosa.

Testes: transmitem mais seriedade e costumam estar ligados a questões de raciocínio e/ou comportamento. Um teste para saber o nível de português ou o nível de conhecimento sobre a Segunda Guerra, para indicar o modelador de barba ideal ou para avaliar os hábitos do dia a dia, são exemplos de testes que aparecem na internet. Neste caso, os objetivos são mais claros e a construção é mais criteriosa os tornando comuns em sites especializados ou em meio a artigos de portais de notícias.

Perfil: aqui os critérios de avaliação são adotados com o máximo de cuidado possível, pois as análises de perfil geralmente envolvem objetivos comerciais. Uma pessoa responde perguntas para traçar o perfil financeiro antes de investir, consumo de dados para o plano de internet ou o perfil de usuário para cotar a franquia do seguro automotivo, por exemplo.    

Não existe uma regra que define as três divisões descritas. Elas podem se entrelaçar de modo que apareça um teste com características de quiz ou vice versa. Isso porque a técnica é a mesma, única, e tal classificação visa facilitar o entendimento de que o teste online se apresentam de formas variadas conforme o objetivo envolvido, e nisso dois fatores se destacam. O primeiro deles é a capacidade da pessoa interpretá-lo da maneira que ele foi proposto. Se um quiz se apresenta de forma lúdica e descontraída, é preciso que o receptor reaja da mesma maneira. Já o segundo fator envolve a credibilidade de quem elabora as perguntas e define os resultados. Uma análise de perfil financeiro feita no Quizur, por exemplo, vai ter um peso diferente de uma análise financeira realizada no site do Bradesco. Portanto, o sucesso de um teste online vai depender muito do balanço entre esses dois fatores.

IMAGEM 2

Quais as vantagens do uso da ferramenta Teste Online em uma campanha de marketing?

Integração: acessar um link e realizar o teste pode se transformar em uma espécie de porta de entrada para outras ações de comunicação.

Exclusividade: em meio a disputa que existe dentro do ambiente online por espaço e atenção, a capacidade que um teste possui em “prender” a pessoa por alguns minutos não pode ser ignorada.

Interação: especialmente pelo compartilhamento dos resultados nas redes sociais.

Mailing e Banco de Dados: ocorre quando é preciso deixar o endereço de e-mail e/ou dados pessoais para ter acesso ao resultado. É uma técnica muito utilizada no fornecimento de E-books, mas requer cautela para que a pessoa não sinta sua privacidade ameaçada ou desista por achar um pouco burocrático.                               

Informações Relevantes: podem ser obtidas ao mascará-las na forma de uma pergunta. Em um quiz para descobrir “a cidade turística que mais combina com você”, por exemplo, não é difícil saber se quem responde prefere curtir as férias na praia ou nas montanhas. Além disso, é possível integrar os resultados obtidos em uma base estatística junto com informações adquiridas em outras vias.

Conteúdo: a formulação dos testes pode receber uma vitaminada de marketing de conteúdo e se transformar em uma ferramenta de aprendizagem e/ou divulgação de ideias.

Os testes online são uma forma eficiente de adquirir informações e transmitir ideias. Eles podem se tornar mais eficientes ainda caso integrados a outras ações de comunicação. Abaixo, deixei o link de um teste que respondi recentemente. Fiz algumas observações sobre ele:

TESTE:

Observações:
Os três links com imagem logo abaixo de “MAIS EM CIDADES DO FUTURO” e o botões na mesma linha de “Conecte-se com a Shell” indicam que o teste está sendo usado como porta de entrada para outras ações de comunicação.

A cada pergunta respondida, surge informações e dados sobre o assunto abordado. Isso aponta a preocupação em oferecer conteúdo relevante.

O que diz o quiz: Qual a cidade certa para você? Responda ao Quiz Shell Cidades do Futuro e descubra qual cidade combina com sua personalidade.

Do que o quiz faz parte: De uma intenção em transmitir a mensagem de que a empresa é comprometida com o futuro sustentável, especialmente no que envolve soluções ambientais para os grandes centros urbanos.

Deixe um comentário

Publicidade