Por Israel Lemos em 3 de julho de 2017

Uma oportunidade chamada Despacito

Apesar da diversidade de estilos e gostos, a música é uma linguagem universal que nos conecta. O maior exemplo disso é o mais recente hit mundial, Despacito, cantado pelo porto-riquenho Luis Fonsi com participação especial de Daddy Yankee, compatriota e rapper. 

No YouTube há 6 meses, o clipe da música conta com absurdos 2.3 bilhões de visualizações e 12 milhões de likes. Já na maior plataforma de streaming, Spotify, que também conta com a versão remixada com Justin Bieber, Despacito foi ouvida, respectivamente, 527 e 533 milhões de vezes. Só hoje, foi tocada 6.2 milhões de vezes, seguindo por várias semanas consecutivas no topo da rede (até o momento da postagem deste texto).

youtube

(Imagem: Reprodução/YouTube) 

(Imagem: Reprodução/Spotify)

(Imagem: Reprodução/Spotify)

(Imagem: Reprodução/Spotify)

(Imagem: Reprodução/Spotify) 

Se levarmos em conta que o planeta Terra possui 7.2 bilhões de habitantes, segundo dados do Fundo de População das Nações Unidas (FNUAP), significa que a música atingiu cerca de 32% da população mundial. Claro que cada usuário carrega mais de uma visualização, mas avaliando os números é possível ter uma ideia da proporção que a Despacito tomou.

Segundo o El País, além do sucesso na internet, o hit também lidera as paradas musicais em 89 países.

el pais

Diante desse sucesso, muitos brasileiros produtores de conteúdo digital aproveitaram a onda e criaram suas próprias versões, parodiando a original. A grande maioria repercutiu bastante. Confira:

DEZ PRAS CINCO
A mais visualizada dentre as paródias brasileiras é “Dez pras cinco”, de Kéfera e Felipe Castanhari, que aborda a dificuldade que muitos jovens têm: dormir cedo. 

SÓ OS CAMBITO
Na releitura “Só os cambito”, Whindersson traz à tona a maneira como vários homens fazem musculação, se preocupando apenas em malhar a parte superior do corpo.

SACRIFÍCIO
Em “Sacrifício”, Rezende Evil apela para que liberem o seu plano de internet, acusando ser um sacrifício ter que passar o dia sem uma conexão 3G

DESPEDIDO
Em sua paródia, Júlio Cocielo fala das dificuldades de lidar com a demissão, deixando aberta a porta pra qualquer tipo de serviço.

DE CASTIGO
A paródia “De castigo” traz a situação de JP, que foi castigado pela mãe por ficar abaixo da média na escola.

NEYMITO
Como de costume, o FutParódias aborda o futebol. Dessa vez, fala sobre a ótima fase do Neymar e o que espera do futuro da Seleção Brasileira de Futebol.

Essas foram só algumas das tantas paródias criadas. E não parou por aí, a melodia também foi parar nas arquibancadas do Sul do Brasil, como você pode conferir a seguir:

Da mesma maneira que vários criadores de conteúdo, canais, humoristas e até torcida se apropriaram do sucesso da Despacito, não cabem às marcas fazerem o mesmo? É claro, paralelo ao seu business e fazendo uma conexão com seu target. Sabemos que quem cria a tendência no mercado costuma fazer mais sucesso do que quem apenas segue o fluxo, portanto, estariam deixando passar uma oportunidade?

Vale lembrar: 32% da população mundial está de olho.

 

Deixe um comentário

Publicidade