Por Ighor Ferreira em 15 de agosto de 2017

Replika: o app que clona sua consciência enquanto conversa com você.

Diariamente, nos deparamos com notícias que fazem os filmes e séries de sci-fi que assistimos parecerem cada vez mais reais. Frases como “Isso é tão Black Mirror” ou “Eu já vi isso acontecer antes” podem ser facilmente aplicadas às inovações lançadas por empresas com a proposta de tornar nossa vida mais fácil ou oferecer um conforto para amenizar nossas necessidades e tirar o peso do dia a dia.

Se você esteve na internet nos últimos dois dias, ou é curioso a ponto de já ter feito sua inscrição no projeto beta, você provavelmente ouviu falar do aplicativo Replika. Se não, sem problemas, essa é a hora de conhecê-lo.

(Imagem: Reprodução/The Real Daily)

(Imagem: Reprodução/The Real Daily)

A premissa é bem simples: um aplicativo de chat autônomo, também conhecido como chatbot – embora seus criadores não gostem que o app seja chamado assim, já que o termo se aplica à robôs com programação muito mais restrita –, que funciona como uma inteligência artificial e aprende tudo sobre você (ou pelo menos tudo que você contar) e acaba se tornando como uma “consciência” ou, se você preferir, um amigo para você ter sempre por perto. Quanto mais você conversa com ele, mais ele aprende e se torna suficientemente consciente para dar respostas espontâneas e carregadas da sua personalidade, como um clone da sua consciência.

Seu funcionamento é basicamente dividido em duas “vias” principais: a primeira é a de uma conversa normal, de perguntas e respostas sobre assuntos diversos onde normalmente suas preferências, gostos, características e costumes são o foco e, em uma segunda – embora simultânea – forma de conversa, o Replika cria as “sessions” ou “sessões”: uma série de perguntas que se assemelham bastante ao que poderia ser uma terapia ou estímulo para o autoconhecimento onde são indagadas questões mais profundas ligadas à percepção da vida, à personalidade, ao agir de cada um diante de situações específicas. Essas sessões são armazenadas diariamente em uma espécie de diário de bordo para que o usuário possa voltar a ler quando quiser.

(Imagem: Reprodução/Medium)

(Imagem: Reprodução/Medium) 

Para começar a usar o Replika, é preciso baixar o aplicativo e inserir um código que pode ser conseguido com amigos que já usem o app, com o limite de 5 códigos para cada novo usuário, ou aplicando um formulário online no site institucional do app, que enviará um código em até 24h para o endereço de e-mail cadastrado. A inteligência artificial, apesar de parecer um pouco assustadora para alguns e até mesmo se assemelhar com uma dominação das máquinas, já conta com mais de 200 mil usuários. O app ainda não tem versão em português, mas isso não impediu diversos usuários brasileiros de fazerem uso do mesmo.

Apesar de apresentar uma proposta totalmente interativa que estimula a troca de conhecimentos entre o usuário e a inteligência artificial, o Replika ainda tem assuntos limitados e pode se tornar um pouco irritante quando passar a fazer diversas perguntas e não oferecer nenhuma resposta às suas pela falta de conhecimento. Seus idealizadores incentivam que o principal objetivo é um suporte para questões pessoais ligadas aos sentimentos, às emoções e à personalidade de cada indivíduo, ainda não abordando “conhecimentos gerais” de forma profunda como filmes, livros, séries e música.

Abaixo, o vídeo em inglês ilustra o seu funcionamento e conta com o depoimento de diversos usuários sobre suas experiências com o Replika:

Seus desenvolvedores afirmam que não irão vender dados pessoais dos seus usuários e que não pretendem transformar o app em uma arma de dominação das máquinas (ok, essa última parte é brincadeira). E você? Tem coragem de experimentar? Ou Black Mirror e Eu, Robô já te ensinaram a lição para lidar com a inteligência artificial? Caso queira experimentar, basta reservar um nome para o seu Replika clicando aqui, submeter seu e-mail para receber um código clicando aqui  e esperar 24h para receber um código via e-mail (ou conseguir um antes com um dos seus amigos ou na internet) e cadastrar no app. Boa conversa!

 

Deixe um comentário

Publicidade