Por Felipe Milanesi em 19 de setembro de 2017

Conar determina alteração em própria campanha

Na última quinta-feira, 14, o Conselho de Ética do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) determinou a alteração nos filmes da campanha “Opções”. A campanha, criada pela AlmapBBDO, tentou mostrar como era feito o trabalho do Conar e como era difícil regulamentar a publicidade brasileira.

O processo ético foi aberto em 21 de agosto, depois de reclamações de quase dez consumidores que acreditaram haver nos filmes desmerecimento de movimentos que lutam pela diversidade social.

(Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução/Youtube)

As peças dão margem para que as pessoas se sintam ofendidas”, escreveu o relator em seu voto, citando os artigos 19 e 20 do Código (“Toda atividade publicitária deve caracterizar-se pelo respeito à dignidade da pessoa humana, à intimidade, ao interesse social, (…) ao núcleo familiar” e “Nenhum anúncio deve favorecer ou estimular qualquer espécie de ofensa ou discriminação racial, social, política, religiosa ou de nacionalidade”). Lembrando que o relator é um membro da sociedade civil, conforme determina o estatuto do Conar nesses casos.

Os dois filmes já foram retirados de circulação e devem ser reformulados em breve, mas antes o Conar e a AlmapBBDO prometem recorrer da decisão do Conar para o Conar, sim, é isso mesmo que você leu.

Resta agora aguardarmos a decisão do Conar para o filme do Conar. E você o que achou de tudo isso? Gostou da decisão? Deixe sua opinião nos comentários.

Deixe um comentário

Publicidade