Digite para buscar

E se na verdade você estivesse assediando sua mãe?

Mayara Sousa 8 de dezembro de 2014
Share

Silbale-a-tu-madre

Ainda que esteja mais do que claro a insatisfação de nós mulheres com relação aos assédios masculinos, eles existem. E pior, acarretam um aglomerado de palavras chulas, falta de respeito e agressividade.

Recentemente, foi levantada uma pesquisa pelo Instituto Avon e Data Popular que me deixou incomodada: “78% das mulheres afirmam já ter sofrido algum tipo de assédio como cantada ofensiva, abordagem violenta e ser beijada à força”. Este é apenas um dos terríveis dados dessa pesquisa que você pode conferir na íntegra aqui.

Pensando em como contribuir para que as pessoas entendam que assédio não é bem-vindo, um teste foi realizado no Peru para mostrar como isso afeta as mulheres no dia-a-dia. A campanha, denominada “Assobie para sua mãe” já soma pontos contra esse mal que afetam mulheres diariamente nas ruas e possui mais de 2 milhões de views no YouTube.

Para que a campanha pudesse ser realizada com veracidade, uma equipe de produção passou a observar dois homens que constantemente assediavam mulheres nas ruas. Suas respectivas mães foram localizadas e informadas sobre a situação e campanha, e se prontificaram a participar do teste proposto.

No local, câmeras foram instaladas e as mães submetidas à uma caracterização para que não fossem identificadas. Todo o teste foi acompanhado e registrado pela equipe. Em ambos os casos, os homens assediaram as mulheres e ficaram constrangidos ao saberem que se tratava da própria mãe.

E se fosse sua mãe? E se fosse qualquer mulher que você ama e respeita? Esse tipo de comportamento é constrangedor em qualquer situação, com qualquer mulher. Pensemos nisto.

O vídeo está em espanhol, mas é possível entender tudo o que se passa e perceber o quanto as mães ficaram furiosas e desapontadas com o comportamento dos filhos, assista:

Tags:
Mayara Sousa

23 anos. Publicitária, cinéfila e comilona. Nascida em Goiânia, descobriu-se para a comunicação aos 19 anos e desde então vem dedicando-se à área. Dando início e foco ao audiovisual, mas sem abandonar a redação. Entusiasta da música, séries, livros e, claro, uma xícara cheia de café.

  • 1

You Might also Like