Digite para buscar

O estrelismo do vazio

Fernanda Soares 23 de Fevereiro de 2015
Share

shutterstock_189053942Imagem: shutterstock.com

As pessoas preocupam-se demais em exibir falatórios, muitos desses sem nexo e sem rumo. Se soubessem ao menos algumas vezes perceber o silêncio, saberiam o quanto ele pode ser libertador e evitariam essa enorme banalidade que por demasiadas vezes lotam o mundo de impaciência com os seus vazios bla bla bla.

O excesso e preocupação de se manter presente em redes sócias, em simplesmente fazer parte delas, ser mais um para compartilhar da distância e da solidão que tanto afastam as pessoas do contato direto, do contato real. As mídias onlines permitem diversas possibilidades de conhecimento, formas fáceis de agregar valores e ampliar a visão do mundo, a visão das coisas que nos rodeiam, porém, muitos apenas limitam-se ao vazio de comunicar o desnecessário, o banal, o fútil, e isso é de alguma forma uma regressão humana, é a falta de preenchimento próprio e intelectual.

Querer ser e estar sempre disponível acaba deletando algumas essências das quais todos precisam para lidar com o dia a dia, que não anda fácil, por sinal. Comunicar é importantíssimo, mas saber os momentos de silenciar é imprescindível. Exiba conteúdo, não apenas migalhas textuais.

 

Tags:
Fernanda Soares

Publicitária, amante de informações e nas horas vagas uma consumidora fiel de séries americanas, sem contar com a paixão pela música.

  • 1