Digite para buscar

Se não interessa, não conte

Tiago Bezerra 16 de Abril de 2018
Share

Uma vez ouvi de um grande redator a seguinte frase: se a ideia não cabe em uma frase, ela não é boa. Depois de algum tempo trabalhando e refletindo sobre essa frase, eu “criei” a minha própria frase de post-it: se não interessa, não conte.

Vou explicar com exemplos. Alguém chega pra você e diz: “vamos colocar a estátua de uma menininha encarando Touro de Wall Street pra mostrar a força da mulher”. Fácil de entender, não é?

Imagina agora se fosse assim: “vamos fazer uma série de anúncios com fotos de mulheres fazendo pose, como se enfrentasse bichos ferozes. Elas fariam cara de valentes e a gente coloca um título maneiro que explica a ideia”. Chega a ser triste, né?

Existe uma enorme diferença entre uma ideia e uma coisa parecida com ideia. O primeiro exemplo é da Fearless Girl, vencedora de 4 Grand Prix no Cannes Lions 2017. É uma ideia simples, de entendimento rápido, conceito forte que não precisa de muitas explicações.

Já o segundo exemplo, foi só um exemplo mesmo de como imagino que seria a Fearless Girl mal executada. E a diferença é que, na minha suposição, o criativo precisou de várias palavras para tentar explicar. Precisou contar todo um caminho cheio de voltas. Isso não é nada bom. Não é bom pra ideia e não é bom pra quem está apresentando a ideia.

Uma boa ideia é direta, simples, não precisa de mais de uma frase para ser compreendida. É pá, pou. Entendeu e partiu para executar. Às vezes a execução é complexa, às vezes é simples. Mas a ideia boa de verdade, é sempre simples.

Talvez você ainda esteja se perguntando como evitar esse erro. E a resposta está justamente em dizer apenas o que interessa para a ideia.

Piadas boas são ótimas referências de estudo. Se você começa a contar uma piada e começa a dar voltas, a piada perde a graça. Se a piada tiver informações que não conduzem você a graça, a piada fica sem sentido. Isso porque em uma boa piada, o contador só conta o que realmente interessa para fazer o público rir.

Faça esse teste. Leia boas piadas e depois experimente contar sem se perder ou sem acrescentar coisas. Depois tente encurtar a piada sem deixar que ela perca a graça.

E lembre sempre: se não interessa, não conte.

Tiago Bezerra

Redator Publicitário e Roteirista apaixonado por tecnologia, música, cinema e tudo que faz o mundo ser mais agradável.

  • 1