Digite para buscar

Tags: , ,

Falando sobre mídia: rádio

Diego Luís 27 de setembro de 2013
Share

radioPor muito tempo o rádio foi considerado o principal meio de informação na vida dos brasileiros. Muitas pessoas diziam que o rádio seria extinto após o surgimento da televisão. Afinal, a TV era considerada um rádio que além de som transmitia imagens também. Algumas décadas se passaram após o surgimento da televisão e o rádio não foi extinto.

Ao contrário, as estações de rádio pelo Brasil mantiveram-se firmes e fortes. E mesmo após a massificação da internet o rádio vem conseguindo adaptar-se ao novo contexto tecnológico e na maneira de passar informação. Um exemplo disso é o surgimento das webrádios. Com isso o rádio ganhou mais força. O marketing e a publicidade agradecem.

Segundo a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), o rádio está presente em 88,1% dos domicílios do país. Além disso, o país tem aproximadamente 9,4 mil emissoras de rádio em funcionamento. O número de aparelhos de rádio convencionais passa de 200 milhões no país, além de 23,9 milhões de receptores em automóveis e do acesso por aparelhos celulares, que somam cerca de 90 milhões.

Os dados apresentados agradam a qualquer profissional de mídia no momento de defender o rádio como um meio para se atingir os objetivos em uma campanha. Para a publicidade o rádio sempre foi um meio importante para anunciar marcas, produtos e serviços. A tradição do rádio é capaz de gerar credibilidade para os anúncios veiculados no rádio. Mas, existem outras vantagens. Confira algumas das principais:

Entretenimento

O rádio é uma fonte de entretenimento e diversão que o ouvinte tem a sua disposição a qualquer hora do dia e em qualquer lugar. Além disso, o ouvinte pode realizar outras atividades como dirigir ou arrumar a casa enquanto ouve rádio.

Conscientização

Devido ao uso da música e efeitos sonoros a mensagem é memorizada com mais facilidade pelo consumidor.

Custos

O custo de mídia e produção de um anúncio para rádio é mais barato e acessível do que outras mídias, a exemplo da televisão.

Maleabilidade

Há a possibilidade de cancelar, trocar ou inserir uma mensagem publicitária em poucas horas caso seja necessário. Outros meios não permitem isso.

Como dito em outras colunas do “falando de mídia” não há um meio de comunicação que seja perfeito. Todas as mídias possuem suas vantagens, mas também possuem suas desvantagens. O rádio não é diferente. Confira algumas das principais limitações que o rádio detém:

Demonstração

Chega a ser óbvio, mas através do rádio não há como demonstrar o produto ou como ele funciona. Também é inadequado para a apresentação de temas complexos que demandam explicações técnicas e muito longas

Vida curta

A mensagem transmitida no rádio é muito curta. Ao contrário de um anúncio impresso, a mensagem no rádio não pode ser relida.

Cobertura

O rádio detém alcance de cobertura muito baixo. Sendo quase que exclusivamente um veículo local.

Tags:
Diego Luís

Pós-Graduando em Marketing Digital pela Universidade do Sagrado Coração. Formado em Publicidade e Propaganda pelas Faculdades Integradas de Bauru. Já atuou em agência e produtora como redator e gestor de mídias sociais. É produtor de conteúdo no Café com Galo e, também, colunista com mais de 70 artigos publicados. No Plugcitários atua como colunista desde 2012 e possui mais de 100 artigos publicados. Entre um texto aqui e outro ali encontra tempo para assistir aos episódios de suas séries favoritas.

  • 1

You Might also Like