Digite para buscar

Como se destruir em 140 caracteres

Guilherme Pereira 24 de dezembro de 2013
Share

dead-twitter-bird_large

Quem trabalha com comunicação e internet é impactado quase que diariamente por algum erro cometido por um anônimo, um famoso ou uma marca nas redes sociais. Seja uma imagem, uma palavra fora de contexto ou uma frase infeliz; não importa, é o que basta para que a internet se revolte ou se comova, dependendo do caso. O resultado disso? Geralmente é o pior.

Exemplo disso é o caso da relações publicas Justine Sacco, que postou em sua conta no Twitter que estava indo à África e esperava não contrair o vírus da Aids assim que chegasse lá. Podia ter parado por aí, mas não. Justine completou dizendo “é brincadeira, sou branca”. Bem, já dá para prever a reação que isso causou.

imagem_post

Em questão de minutos o mundo inteiro já estava sabendo da postagem de Justine e, claro, crucificando-a. Ela não tinha noção do que estava ocorrendo, já que estava em voo e não havia como checar suas redes. Pessoas repudiavam o comentário dela e desejavam que ela realmente pegasse Aids. Não é algo que desejamos a alguém, mas em vista das palavras dela, é o tipo de reação que se espera.

Não demorou para que duas hashtags virassem trending topics: #JustineSacco e #HasJustineLandedYet. Sim, o mundo aguardava o avião em que estava Justine pousar para que ela, então, pudesse comentar sua gafe. Quando Sacco estava em solo, viu o que seu tuite havia causado e tratou logo de deletar sua conta no Twitter, Facebook e Instagram.

Justine demorou, mas tratou de se desculpar. Em nota a um jornal sul africano e à ABC News, Justine disse: “Palavras não podem expressar o quanto me arrependo e o quanto é necessário para eu pedir desculpas ao povo sul-africano, que ofendi com uma mensagem desnecessária e insensível.” E completou dizendo: “Existe uma grave crise por causa da Aids neste país. Infelizmente, é muito fácil falar com leviandade sobre uma epidemia que nunca foi enfrentada diretamente”.

Que fim levou Justine? Claro, foi demitida. Era o mínimo que poderia acontecer a ela. A empresa em que ela trabalhava, a InterActive Corp, emitiu nota dizendo que as palavras de Justine não refletem a visão e os valores da empresa e que condenam a atitude dela.

O que quero mostrar com esse post? Que hoje, independente de você ser anônimo, famoso ou uma marca, o que você faz nas redes sociais pode depor contra você. É preciso tenência e discernimento antes de falar algo que estará público para o mundo, porque o resultado, baseado não só no caso de Justine, mas de muitos outros que já vimos por aí, pode não ser nada bom. É preciso mais reflexão para não agir levianamente.

Como disse um colega da área de comunicação, Bruno Scartozzoni, “se você trabalha com internet, comunicação ou é minimamente interessado nisso, LEIA. É uma lição prática de como as coisas funcionam hoje em dia.”.

O “LEIA” do Bruno refere-se ao dossiê feito pelo Buzzfeed sobre o assunto que você confere clicando aqui. Destine um tempo para lê-lo e reflita sobre o assunto.

Tags:
Guilherme Pereira

Publicitário atuante na área de Mídia, pós-graduado em MBA Marketing pela FGV. Sonhador, com sede de conhecimento, viciado em séries, adorador de cultura de internet e dono de uma sinceridade ácida.

  • 1

You Might also Like