Digite para buscar

Leite de Rosas investe em propaganda com tom leve e simples

Diogo Mattos 30 de Janeiro de 2014
Share

Leite de rosa

Em Novembro de 2013, na quarta e última parte de uma série sobre marcas Brasileiras que produzi para o Plugcitários discorri sobre a Leite de rosas, uma marca carioca que passou por uma grande crise, deixou de ser familiar e acabou retornando as raízes nos idos de 2011. A intenção desde então sempre foi reerguer a marca, sendo a propaganda uma das ferramentas mais apropriadas para isso. Disse também que a Leite de Rosa começou sua comunicação nos anos 1930 utilizando-se dos meios mais tradicionais como cartazes em postes, spots de rádio e publicações nos periódicos locais.

Pois bem, em 2014, com uma previsão de triplicar seu faturamento até 2016 para 300 milhões de reais,  a empresa investe pesado em comunicação. E para conseguir atingir seu objetivo, nada melhor do que seu aniversário de 85 anos para lançar a campanha “85 Anos”, criada pela agência 11:21 Simplicidade Criativa, do Rio de Janeiro.

Dois Filmes, Uma Mensagem

Na primeira peça (assista abaixo) produzida, intitulada “Curtiu?” , já no ar há pelo menos duas semanas, vemos uma bela atriz anunciando uma campanha para comparar o Leite de Rosas a todos os produtos iguais a ele nos últimos 85 anos. Porém, ao final do vídeo ela diz que a comparação será impossível pois não existem similares e que por isso a propaganda ficou curtinha (apenas 18 segundos).

No segundo vídeo, exibido na Terça-feira, vemos a mesma atriz segurando um copo de refrigerante e perguntando ao telespectador “Adivinha, um produto muito querido, pop e refrescante, que tem uma fórmula secreta que nunca conseguiram imitar? E está fazendo 85 anos. Uma dica: ele é rosa”. Com um sorriso largo e simpático ela conclui brincando com o público: “Confundi você né?”. Ela então toma um gole de refrigerante enquanto entra a assinatura que permeia os dois filmes: “Pense Rosa, Leite de Rosas”. Confira abaixo:

Simples e Inteligente

O que vimos até nesses exemplos que estão no ar me pareceu simplesmente genial. No primeiro temos uma pegada mais leve, mas forte ao mesmo tempo, pois mostra a que veio e logo de cara emplaca que igual ao Leite de Rosas não existe. E não obstante, ainda impõe uma leve pitada de humor ao ironizar o fato de o comercial ser curto para imediatamente lançar mão da repetição consonantal ao perguntar “Curtiu?”.

No segundo filme o tom se reforça ainda mais leve e simpático, não só pelo sorriso da atriz mas pelo inteligente roteiro de Gustavo Bastos. Ao apresentar a mulher com o copo de refrigerante na mão ele induz a confusão, o que acrescido do texto faz tudo ficar bem claro que ali o que se vende é uma marca de refrigerante. E no final é que entra o genial na minha opinião: a quebra da expectativa e a assinatura que realmente não deixa dúvidas. Ai você me diz: mas poxa Diogo, quebra de expectativa é muito comum na propaganda! Eu sei meu querido, mas vai lá fazer tão bem assim.

No final das contas a 11:21 mostrou que com simplicidade podemos sim fazer propagandas inteligentes e criativas. Com baixo orçamento e consequente curto tempo de exposição, pode se fazer algo que perpetue e que sirva para homenagear e ao mesmo tempo guardar os valores essenciais da marca na cabeça do consumidor. E então, para encerrar, volto a repetir minha máxima neste blog, que pode até virar bordão de tanto que já falei: o que vale mais é o resíduo da comunicação.

Tags:
Diogo Mattos

Tenho 27 anos, sou publicitário, especializado em redação, recém formado em mídia e comunicação pela University of East London, localizada em Londres. Aqui estou, para agregar minha visão de redator publicitário ao fatos da publicidade atual que mais chamam nossa atenção. Também escrevo para o meu blog pessoal www.activebrain-diogo.blogspot.com, onde publico artigos em inglês e português sobre temas relacionados ao mundo da comunicação e mídia atual.

  • 1

You Might also Like