Digite para buscar

Y&R lança cabine criativa para uma causa nobre

Diogo Mattos 3 de junho de 2014
Share

blind booth Y&R

Como publicitário em começo de carreira aprecio muito a criatividade do meio, mesmo sabendo que em época de esquenta para Cannes algumas agências tendem a produzir peças exclusivamente para esse propósito, o que não deixa de ser válido, mas sabemos que dificilmente tais ações se concretizariam, até por questões de produção e logística. Porém, tudo gira em torno da criatividade, ingrediente principal do nosso trabalho, seja qual for o objetivo. E aqui falo de criação sem pejorativos, no sentido mais puro, o que também não significa genialidade, pois muitas vezes ações simples causam mais impacto. A velha estória do menos é mais, o que no caso desta iniciativa que vou passar a discorrer sobre, vale e muito.

Com ação brilhante, que não foi realizada no Brasil mas poderia ser facilmente transportada para cá, a Y&R da Colômbia criou para a Juan Antônio Pardo Foundation, fundação dedicada a ajudar crianças cegas, uma cabine bem inteligente. Trata-se da Blind Booth (veja vídeo da ação abaixo), um local onde as pessoas fazem sua doação sem ver o quanto estão pegando de sua carteira, incentivando a doação com o coração, e não com os olhos como normalmente é feito.

Para quem não entendeu eu explico: a ideia principal partiu da primícia que  a maior parte das pessoas quando abordadas na rua por entidades em busca de doações, tendem a doar a menor nota que elas tem na carteira, normalmente aquele que não lhes faram muita falta, notas menores no caso. E o grande problema identificado e que a agencia teve que resolver foi que as notas maiores fazem sim muita falta para as instituições que as deixam de receber.

Além da criatividade

Voltando a introdução, temos o seguinte cenário: um problema complexo e difícil de se resolver e uma solução simples e que atinge o ponto certo, o coração. Perceberam o tom da criatividade a que me refiro? É a perspicácia da percepção do cenário e do problema para que a solução fique mais próxima consumidor. Isso é o que realmente importa e o que vai fazer a diferença, a eficácia da ideia.

Neste caso tudo funcionou muito bem, pois a Y&R sensibilizou em cheio o consumidor e colocou o foco direto no problema. Ao “escurecer” o ambiente ao redor, o grande protagonista passou a ser a doação. Mesmo que as pessoas tenham sido forçadas a contribuir com uma nota maior, mas a proposta da cabine com certeza fez elas pensarem no problema, o que para mim já valeu o esforço da agência e tenho certeza que o cliente ficou bem satisfeito. Parabéns a Y&R e principalmente aos criativos envolvidos no projeto e a excelente produção de toda a cena, que além de tudo chamou bastante atenção.

Blind Booth from Ricardo Uribe on Vimeo.

Tags:
Diogo Mattos

Tenho 27 anos, sou publicitário, especializado em redação, recém formado em mídia e comunicação pela University of East London, localizada em Londres. Aqui estou, para agregar minha visão de redator publicitário ao fatos da publicidade atual que mais chamam nossa atenção. Também escrevo para o meu blog pessoal www.activebrain-diogo.blogspot.com, onde publico artigos em inglês e português sobre temas relacionados ao mundo da comunicação e mídia atual.

  • 1

You Might also Like