Digite para buscar

Laços humanos e redes sociais

Fernanda Soares 11 de novembro de 2014
Share

humanos e redes sociaisFoto: shutterstock.com

Conectar e desconectar, será essa a melhor maneira de fazer laços de amizade? Como disse o sociólogo polonês Zygmunt Bauman em uma entrevista, uma vez um viciado em facebook gabou-se para ele afirmando ter feito 500 amigos em apenas um dia no facebook, e ele disse que tem 86 anos de idade, mas não tem 500 amigos, então o termo “amigo” dito por ambos, com certeza tem sentidos opostos.

A praticidade de se conectar ao mundo hoje em dia é muito mais fácil, as pessoas estão acostumadas aos laços de amizades que são mantidos virtualmente, quem vai negar que é mais fácil e até mesmo confortável brigar, reclamar, dar as famosas indiretas por meio de uma rede social? O contato pessoal olho no olho está cada vez mais à margem. As pessoas andam adaptando-se a essa mania de resolver todos os problemas à distância, sendo esse um grande problema.

O conceito de redes e laços humanos andam lado a lado e ao mesmo tempo distantes um do outro, já que ao mesmo tempo que aproxima, ele separa. Em um dia é possível fazer 500 amigos, amigos esses que sequer sabemos quem são, mas aceitaram o convite de amizade, e caso não nos agrade por algum motivo, apenas deletamos, basta um click. Diante disso, as relações passam a ser mantidas não como concretas e sólidas, mas, temporárias, porque a qualquer momento podem ser rompidas sem precisar de muitas explicações.

Então, em pleno século XXI, evoluindo e evoluindo mais e cada vez mais, criando e adaptando novas redes, percebendo a necessidade dos seres humanos, eu me pergunto. Será mesmo que o objetivo das redes sociais é distanciar as pessoas ao mesmo tempo em que as aproxima? Será que os laços humanos não são mais fundamentais? É realmente mais prática uma relação que apenas conectamos e desconectamos quando quisermos? Só sei que, os que nasceram nesse meio digital não sabem o que perderam pois não vivenciaram uma época diferente dessa, mas, ao contrário desses, os demais seguem assustados e encantados com a força e possibilidade das redes sócias sobre os indivíduos, observando o click que conecta e o que desconecta as pessoas.

 

Tags:
Fernanda Soares

Publicitária, amante de informações e nas horas vagas uma consumidora fiel de séries americanas, sem contar com a paixão pela música.

  • 1

You Might also Like