Digite para buscar

Tags: , ,

O poder da música

Jason Nascimento 24 de novembro de 2014
Share

Music2Imagem: shutterstock.com

Desde que foi inventado o primeiro instrumento musical há milhares de anos antes de Cristo, a humanidade expandiu seu uso e forma. A união do instrumento com a escrita fez surgir a música em suas várias modalidades e ritmos; jazz, rock, folk, clássica… A música está em nosso DNA, ao entrarmos em um ônibus é fácil perceber, as pessoas que não estão falando ao celular ou jogando, estão ouvindo música, tal como no trabalho após o almoço. Temos o hábito de relacionar momentos emocionais positivos ou negativos com música, todos nós em algum momento já ouvimos uma canção e pensamos: essa me lembra alguém, lugar… A publicidade já em seus primórdios percebeu que ligando o produto a uma mensagem musical, a fixação de uma marca ou produto na mente dos consumidores seria mais eficaz. Mas isso não é tudo, confira algumas recentes descobertas da ciência relacionadas à música.

Escutar música enquanto se executa outras tarefas pode ter os mais variados efeitos. Duas universidades alemãs, Chemnitz e Erfurt, realizaram pesquisas que comprovam: ouvir música de fundo durante a leitura prejudica a compreensão. Os efeitos na memória foram negativos, mas muito baixos. Por outro lado, se você gosta de praticar exercícios físicos curtindo um som, não há motivo para interromper a prática, a mesma pesquisa comprovou que em reações emocionais os efeitos da música são benéficos.

Sua música preferida

No Reino Unido, duas pesquisadoras da Universidade de Keele concluíram que a música que tornamos favorita, tem a ver com eventos de profundo envolvimento emocional. Outra Universidade, a de Sussex também no Reino Unido, testou os efeitos da música no comportamento das pessoas, e adivinhe, ouvir músicas com letras socialmente positivas predispõe os ouvintes à cooperação.

Inteligência

Em Toronto Canadá, foi realizada uma pesquisa com um grupo de 144 crianças, os pesquisadores atestaram que os alunos que participaram de aulas de música, tiveram aumento de QI, em estudos recentes ficou provado que a música predispõe o cérebro dos músicos para o aprendizado além de deixá-los mais calmos e alertas.

Incomodado com o som da boate, bar? Aumentar o volume da música eleva o consumo de álcool. E quantas lojas de flores no momento em que entramos estavam tocando música romântica? Nesse tipo de estabelecimento, música romântica provoca aumento das vendas, é a conclusão a que chegaram pesquisadores da Universidade de Bretagne Sud, França.

Personalidade

Sua tendência musical pode dizer muito sobre sua personalidade, gostos complexos e reflexivos tais como jazz, clássica, blues e folk, indicam uma personalidade emocionalmente estável, aberta para novas experiências, boa habilidade verbal e inteligência acima da média.

Relaxe!

Sky Chafin da Universidade da Califórnia, conduziu uma análise dos efeitos da música pop, jazz, e clássica no relaxamento das pessoas após eventos traumáticos, mais uma vez ouvir jazz ou música pop, contribuiu de forma significativa para alívio das vítimas, ouvir esses ritmos teve o mesmo efeito restaurador que o silêncio. Porém, atenção a esse detalhe; a música clássica provocou efeitos muito mais rápidos; a pressão arterial voltou para os níveis normais em tempo muito mais curto. Está comprovado que escutar sua música predileta durante períodos de dor aumenta significativamente a tolerância.

Música Romântica

Em outro estudo com casais de voluntários que não se conheciam, os resultados revelaram que 52% das mulheres que participaram dos experimentos, ofereceram seus telefones aos homens quando uma música romântica estava tocando. No outro grupo quando a música tocada era neutra, a porcentagem caiu para 27,9%. Quando estamos felizes, ou tristes, sóbrios ou ébrios, sozinhos ou acompanhados, a música está lá. Sempre.

Sem música não há vida. Musicalize!

Tags:
Jason Nascimento

Estudante de publicidade com trinta e alguns quilômetros rodados, apaixonado por filmes, tecnologia, Internet e fotografia e que nas horas vagas gosta de ler filmes e assistir livros.

  • 1

You Might also Like