Digite para buscar

Crítica: O Abutre

Nina Elora 7 de Janeiro de 2015
Share

o abutre

Nessa temporada de premiações, vemos filmes que estão em destaque na mídia, e alguns que só quem está um pouco por dentro sabe do que está por vir. Um dos mais novos lançamentos que ficou um pouco escondido na mídia, mas que merece uma atenção maior é O Abutre, que tem como personagem principal Jake Gyllenhaal.

Sim, você sabe quem é e já viu filmes com ele, como os mais conhecidos: O Dia Depois de Amanhã (2004), e o mais marcante O Segredo de Brokeback Montain (2005). Porém, sua performance se destaca neste mais novo trabalho, onde ele interpreta um aficionado com seu trabalho de produzir vídeos freelancer para o jornalismo policial. Com o decorrer do filme, podemos ver uma atuação que, sem dúvida, se destaca das anteriores por finalmente darem a credibilidade que Gyllenhaal sempre demonstrou merecer.

O thriller mostra a incansável busca de Louis Bloom (Gyllenhaal) por um trabalho fixo que possa lhe render um bom salário, mas sem muita sorte, o que acaba brilhando aos seus olhos é a chance de lucrar alto com vídeos independentes. Louis se mostra empenhado e cada vez mais focado no seu trabalho, além de demonstrar uma personalidade forte, temperamento difícil e determinação indestrutível. Vemos momentos em que o seu trabalho é posto e prova e Loius se mostra completamente sem escrúpulos. Sem dúvida um ótimo filme para quem quer ver uma atuação extremamente boa, estar um pouco por dentro das próximas premiações ou apenas ver um filme que fuja dos que sempre estão no cinema.

Tags:
Nina Elora

Estudante de Design Gráfico, apaixonada por cinema, livros e séries. Acredito que um pouco de arte na vida de toda pessoa é essencial. E nada melhor pra melhorar o dia do que sorvete e um batom vermelho.

  • 1

You Might also Like