Digite para buscar

Entenda o consumo colaborativo e as novas possibilidades que movimentam a economia do compartilhamento

Aline Duarte 3 de Março de 2015
Share

shutterstock_151518215Imagem: shutterstock.com

O compartilhamento permite que todos se conectem em tempo real, possibilitando a divisão de diferentes tipos de informações, notícias, entretenimentos… Porém, não pára por aí! Estamos vivenciando cada vez mais o partilhamento de roupas, carros, casas e etc. E a tecnologia interfere permanentemente neste aspecto, pois possibilita a troca de dados entre dispositivos inteligentes, simultaneamente.

Muitos hábitos estão sendo alterados, acumular bens não é mais uma prática adotada, agora estamos dividindo e confiando em pessoas para repartir os nossos pertences. Os consumidores, de passivos, tornaram-se criadores. Os desperdícios são cada vez mais evitados, buscando-se o sustentável.

Estamos falando da economia do compartilhamento, onde se instala um modelo econômico alternativo, no qual, nosso senso de posse é substituído pelo da repartição. Isto implica num consumo cada vez mais global e acessível. Os objetos são de uso temporário, já que o produto pode ser usado e depois vendido. Não precisamos mais acumular toneladas de coisas, precisamos apenas, preservá-las.

Inovação e sustentabilidade, com esta nova combinação, um comércio colaborativo se insere. Veremos mais pessoas viajando para se acomodarem em quartos nas casas de famílias “desconhecidas”, utilizando carros coletivos e passando utensílios comprados, para mais e mais pessoas, barateando o custo e fortalecendo, o que o economista norte-americano Jeremy Rifkin chama da formação de uma “Grande Família Humana”, onde todos se ajudam, fazendo o uso do compartilhado.

Nada é de ninguém, agora tudo é de todos. E com isso vemos uma sociedade mais igualitária e unida, afinal todos se ajudam de forma harmônica. Podemos ter o que é necessário no momento, sem de fato possuir. Pois ao se apropriar para atender ao que precisamos, e em seguida repassar para outra pessoa com mesma finalidade, estamos reciclando o serviço ou produto.

Tags:
Aline Duarte

Estudante de publicidade, 19 anos. Apaixonada por desafios. Sonhadora e persistente, adoro fazer descobertas. Acredito que pensar positivo atrai bons frutos e tento usufruir ao máximo das coisas boas que a vida oferece.

  • 1

You Might also Like