Digite para buscar

Blogs nas estratégias digitais: saturado ou não?

Pedro Zucaroni 5 de Março de 2015
Share

shutterstock_230245711Imagem: shutterstock.com

A sua resposta está… exata! Não sou adivinha, nem sei o que você pensou, mas há players que se encaixam em ambos os grupos, saturados e não! Sinais de “prostituição” do business são evidentes nos dias atuais, profissionais especializados afirmam que desde aproximadamente o segundo semestre de 2014 há uma constante queda nos “cachês” por posts. O aumento da concorrência no setor é o que puxa esta maior fragmentação dos budgets para tais estratégias. A maior parcela dos blogueiros atuais conseguem “ludibriar” potenciais anunciantes – que por sua vez, também pecam em planejamento e análises – principalmente, com grande apelo quantitativo, muitas vezes sem estar aliado a análise qualitativa, de comportamento e demais métricas a serem estudadas para um entendimento da real relevância e semelhança do blog / blogueiro com a atitude e personalidade da marca em questão.

As agências – por padrão, quem se relaciona com blogs / blogueiros – também precisam se profissionalizar no que se diz respeito a “relacionamentos com blogueiros”. Este, deve proceder de forma natural – como quaisquer relacionamento saudável – a fim de que a percepção e análise postada pelo blogueiro tenha o máximo de espontaneidade e naturalidade ao falar de determinado produto.

Naturalidade, acredito ser o ponto principal da eficiência notada no início desta ótica de que blogueiros seriam players de estratégia de comunicação de grandes marcas e agências. Pois não é um anúncio tradicional assinado pela marca que está te falando que tal produto vale a pena, e sim, uma pessoa como eu, como você, o que aumenta, de certa forma, a confiança de quem vê. Desde 2008, o Conar, através do artigo 30 da seção 6, afirma que “A peça jornalística sob a forma de reportagem, artigo, nota, texto-legenda ou qualquer outra que se veicule mediante pagamento, deve ser apropriadamente identificada para que se distinga das matérias editoriais e não confunda o Consumidor.” Sendo assim, a naturalidade já é “prejudicada” na execução da ação, se não aplicada em todos os momentos em que se possa – desde o início de relação – mais difícil será de se obter êxito na absorção da opinião do blogueiro por parte de sua base. (Pausa descontraída :) Conhece o “Aguenta, Blogueiro!”? Dêem uma olhada. Lá o pessoal satiriza alguns approachs inoportunos das agências e anunciantes. (Pausa descontraída :)

Ou seja, é necessário sair fora da caixa e encontrar novas formas de atrair as marcas, e sempre, sempre, buscar profissionalizar todos os pilares do negócio.

Exemplo de quem pratica um formato diferenciado é a plataforma F*Hits. Lá, mais de 25 blogs segmentados de moda estão concentrados no portal. Sendo assim, há possibilidade de estratégia, de planejamento, direcionamento, que inclusive, são sugeridos pela própria plataforma de acordo com o perfil de público a ser atingido traçado pela marca ou agência. Em suma, houve um aproveitamento de nicho, onde houve identificação de um formato pouco explorado, trazendo diferencial de mercado. Falando em segmentos, há os mais “propícios” e menos, e a “moda”, sem dúvidas, é um segmento a parte no mundo dos blogs.

Conclui-se que a saturação é evidente, para os que fazem mais do mesmo. A plataforma permanece forte, quente, e com certeza se consolidou nas mentes dos planners, mas o espaço para amadores que procuram um caminho rápido para a fama virtual e bolso recheado, ahhhhh, este está ficando cada vez menor!

Tags:
Pedro Zucaroni

Lado direito do cérebro umas 3x maior que o lado esquerdo. Publicitário, curioso, questionador, persistente, insistente, abomina o mal humor, não vive sem música e pratica a descrença do impossível. Profissionalmente, fissurado pela arte de trabalhar "alma e personalidade" de marcas a fim de despertar sentimentos dos semelhantes e por consequência uma relação duradoura. Diretor de Arte e Sócio da Y3mkt (gestão de marca/social media/digital) em Santos, SP.

  • 1

You Might also Like