Digite para buscar

Você é politicamente correto?

Denys Aldman 11 de Março de 2015
Share

shutterstock_222658030Imagem: shutterstock.com

Numa era em que fazer piadas levam pessoas a serem tidas como criminosas pagando uma indenização por isso, e verdadeiros ladrões dos cofres públicos roubam diariamente, temos tomar certo “cuidado” ao falarmos algo nas redes sociais e no nosso dia a dia.

Pensamos, enquanto sociedade, que hoje não se pode falar abertamente sobre direitos sem os cumprir e nunca falar mal de algum grupo que se possa passar por “desprotegidos”, levam até ao linchamento verbal e físico se for preciso. E isso me assusta.

Agora, como diria o telecurso 2000, vamos pensar um pouco… O que realmente está regendo o meu modo de agir, de viver, de me comportar diante do mundo? Até mesmo quando vou a padaria pela manhã ou ao fim do dia de trabalho. Como posso ter a certeza que posso me expressar e dizer que sou livre? Não posso, eu acho. Se não posso falar da minha própria nação sem ser criticado pela massa e sem ao menos possibilidade de ser entendido.

Bem, esse é um assunto muito chato e poderíamos passar horas e horas falando sobre isso, que infelizmente não chegaríamos a nenhum consenso. Aí vem o pior questionamento, e na publicidade, o que eu, enquanto jovem aprendiz publicitário posso pensar no está se tornando o mercado da publicidade e propaganda? Tendo que se adaptar a novas normas e conceitos antes não existentes e hoje muitas vezes não escritos e que uma piada mal interpretada pode levar a “falência” da moral de uma empresa e até, porque não, da sua agência.

Ver todos os dias grandes sacadas de criativos que tiveram aquele famoso Inside terem que tirar de veiculação grandes campanhas por não estarem no famoso politicamente correto.

A ética muitas vezes não aplicada, admito, e grande parte das vezes usada como uma arma engatilhada, de forma indevida e exagerada por uma sociedade de massa e os que tentam ser povo, são engolidos e até extintos.

Deixo abaixo alguns exemplos de que podemos lamentar de não fazerem mais parte do nosso dia como publicitários, muitos vocês já viram, mas um remember não feri ninguém.

Deixe sua opinião sobre o assunto.

dove

Tags:
Denys Aldman

Sou um criador nato, barítono consumidor compulsivo de boa música e Pernambucano da Capital da Poesia. Estudante de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, amo conhecer novas culturas e entender o outros pontos de vista. Um bom livro, chocolate meio-amargo e chuva levam a outro mundo.

  • 1