Digite para buscar

Personalidade, aceitação e influência: a beleza de ser quem é

Lucas Capretz 20 de Março de 2015
Share

Pretty Bald

Já escrevi aqui sobre a campanha da Pretty Bald, uma organização britânica que lançou para edição deste ano o seu calendário com um ensaio fotográfico sensual de doze modelos com alopecia, a fim de desafiar a ditadura da beleza.

Desta vez é a estudante de artes norte-americana Kelsey Higley, de 22 anos, que produziu um stop motion com 126 autorretratos alterados no Photoshop e ironiza os extremismos nas edições de imagem.

O vídeo, intitulado “Manipulated”, dá oportunidade para várias reflexões. Uma delas é sobre a mulher contemporânea, que tem como principal algoz a mídia e vem sofrendo com diversas propagandas que fazem alusão a realidade.

O assunto é polêmico, pois de um lado há a indústria da moda que cresce em um ritmo acelerado, assim como podemos ver na campanha da Victoria’s Secret, “The Perfect Body”, lançada no ano passado e que foi alvo de muitas críticas.

A busca incessante pela perfeição, sob influência da sociedade e dos mais variados meios de comunicação, faz com que as pessoas esqueçam da saúde e visem somente a beleza, passando por situações de risco, além das doenças que essa obsessão pode gerar.

Hoje em dia, o corpo feminino transformou-se num meio e passou a ter relação comercial com a publicidade. Cabe aqui outra reflexão: é tempo de mudarmos essa cultura sufocante em que vivemos. Para isso, é fundamental acharmos o nosso ponto de equilíbrio, que varia de pessoa para pessoa. Resistir à tentação de servir aos bombardeios de promoções das indústrias da moda pode ser o início para uma vida mais saudável.

A publicidade tem o poder de persuadir e influenciar o público. Talvez, o uso de “pessoas reais” seria uma ótima aposta para revolucionar o mercado e mudar a forma com que as pessoas enxerguem umas às outras. Sem perder a arte da propaganda, qual é a sua opinião sobre a valorização do “real” na publicidade?

Manipulated from Kelsey Higley on Vimeo.

Tags:
Lucas Capretz

24 anos. Publicitário no interior de SP. Apaixonado por seriados, música e futebol. Viajante e movido por aventuras. São-paulino e colecionador de experiências internacionais.

  • 1

You Might also Like