Digite para buscar

Empreendedorismo: chegou a hora de recomeçar.

Diogo Travagin 18 de novembro de 2015
Share

shutterstock_266713127Imagem: shutterstock.com

Por quantas vezes nós já nos deparamos com a seguinte situação: A profissão que eu exerço já está se tornando um tormento em minha vida. Eu não sinto mais tesão pelo que faço, mas o que eu posso fazer? Qual outro tipo de profissão eu posso exercer? Estas dúvidas estão se tornando cada vez mais comuns no cotidiano das pessoas e a maioria ainda sente receio em mudar. Não conseguem se livrar do comodismo e partir para uma jornada incerta. Um dos motivos, a meu ver, pode ser a idade em que estas questões povoam suas cabeças. Os mais velhos dizem: Você é jovem, pode errar muito ainda. Eu já passei da idade de mudar, eu prefiro continuar do jeito que estou. Daqui uns dias eu me aposento. A idade não deveria ser desculpa para não arriscarmos. Até porque, o erro só se torna aprendizado, quando antes de se lançar ao novo, nós planejamos e estudamos muito o novo mercado que iremos explorar. E errar não pode ser considerado sinônimo de fracasso.

O recomeço profissional é um grande desafio para o qual nós devemos nos preparar para encarar diferentes níveis de dificuldades e situações as quais não estamos acostumados, como por exemplo: novos fornecedores, novas formas de se comunicar com nossos clientes, sejam internos (funcionários) e externos (público-alvo), prazos a serem cumpridos e metas. Só não podemos nos acomodar e achar que a situação está estável.

Atualmente tenho lido muitos artigos sobre empreendedorismo – a página do Sebrae é uma rica fonte de grandes histórias. Também tenho pesquisado blogs e perfis de empreendedores, vide Flávio Augusto do blog Geração de Valor, Jorge Paulo Lemann, entre outros. A cada texto lido, mais a vontade de empreender desperta em mim, assim como despertou em diversas pessoas que, mesmo não tendo muitos recursos para começar algo do zero, arriscaram em uma atividade totalmente diferente das que elas exerciam e obtiveram sucesso. Não necessariamente enriqueceram materialmente, mas redescobriram o prazer pelo que fazem e, claro, faturam um bom dinheiro. Eu mesmo estou planejando meus próximos passos e me preparando para mudar de atividade no próximo ano. Hoje em dia eu cuido de uma empresa de minha família e faço trabalhos freelancer como redator. Não foi fácil deixar de trabalhar com a publicidade e marketing diretamente e me transferir para outra atividade, mas eu não desisti. Ao longo dos anos pude perceber melhor que eu não precisaria estar em uma agência para poder continuar a exercer a profissão que eu escolhi aos 16 anos, mas que poderia aplicar meus conhecimentos em qualquer empresa que eu pudesse trabalhar.

Eu creio que o empreendedorismo deva ser estudado por todo mundo, seja para aplicar no seu próprio negócio e dar um novo rumo à sua empresa ou para quem deseja sair da rotina e partir para novas empreitadas. Nunca é tarde para empreender, tanto que em 2016, uma nova mudança, uma nova empresa, um novo desafio, fará parte da minha rotina, se tudo correr como o planejado.

Para quem quiser estudar mais sobre empreendedorismo seguem alguns blogs e livros que indico:

Livros:

Sonho Grande – Cristiane Correa;
Geração de Valor – Flávio Augusto da Silva.

Blogs:

http://empreendedor.com.br/

https://endeavor.org.br/

http://revistapegn.globo.com/

Tags:
Diogo Travagin

Formado em Marketing e Propaganda com especialização em organização de eventos. Redator apaixonado pela publicidade, geek, produtor e apresentador do Piicast no Rádio. Adoro mídias sociais e sua capacidade de interação com o consumidor. Envie críticas, dúvidas ou elogios pelo e-mail: diogoctravagin@gmail.com

  • 1

You Might also Like