Digite para buscar

Crítica: O Regresso

Nina Elora 11 de Fevereiro de 2016
Share

o regresso

Na sessão Oscar em que o blog entrou, é claro que o novo filme do queridíssimo Leonardo DiCaprio não ficaria de fora, já que ele –ao que parece- seja “O” filme e que ele finalmente leve a estatueta para casa. Se você já viu o trailer do filme, sabe que envolve um urso, uma vingança e muita neve, certo? Porém, todos esses elementos são perfeitamente trabalhados em conjunto, fazendo com que o filme seja um dos melhores, quiçá o melhor da carreira do ator.

O filme conta a história de um mercador de pele/guia Hugh Glass (DiCaprio), que junto de seu filho, fruto de um amor com uma indígena local, participa de uma caçada a ursos, em busca de suas peles. Porém, logo no inicio do filme, metade da tripulação é morta por um grupo de indígenas que estão atrás dos homens que raptaram a filha de um dos líderes. Após um tempo viajando pelo rio, todos os caçadores viajam a pé, guiados por Glass. Durante uma espreitada a um filhote de urso, ele é atacado fortemente pela mãe-urso e perde toda a sua autonomia de guia, já que é praticamente dado por morto. Ao longo do filme, se desenvolve uma história de vingança de Glass para com o personagem de Tom Hardy, John Fitzgerald, que deixa Glass para morrer sozinho.

Quando você lê a sinopse já bate a vontade de ver o filme, porém, o plus está quando você descobre que toda essa história é baseada em fatos reais, e posteriormente transformada em livro. Para deixar a obra ainda mais com o título de magnânima, alguns fatos bem interessantes sobre a produção do filme foram liberados recentemente, entre eles estão:

1) O longa levou nove meses para ficar pronto, levando em conta que um filme leva apenas dois meses para se concluir realmente se teve muito trabalho.

2) Toda a equipe teve que se alojar no Canadá durante esse período, e como tudo o que vemos no filme possui iluminação natural (sem alterações digitais), só era possível filmar durante uma hora ou uma hora e meia.

3) A primeira cena do filme, que possui cerca de meia hora, não possui cortes, então ela foi ensaiada durantes meses, e se houvesse algum erro, só era possível filmar de novo no outro dia.

4) Leonardo teve que comer um fígado de bisão real cru, mesmo sendo vegetariano. Além disso, teve que usar uma pele de urso de 45 kgs nas costas durante a filmagem.

Agora, por favor, me digam se não chegou a hora de Leo finalmente ganhar o Oscar! O filme conta com a direção de Alejandro Iñárritu, que concorre a Melhor Diretor pelo segundo ano consecutivo (ganhou ano passado por Birdman), e como pudemos ver em seu ultimo filme, o diretor é apaixonado por cenas difíceis e longas. O filme concorre na categoria principal, assim como Tom Hardy com a sua primeira indicação ao Oscar, como Melhor Ator Coadjuvante. Ao todo, o filme conta com 12 indicações, sendo muito provável que leve a maioria delas. Vamos torcer rezar, chorar, pedir aos deuses que cada um acreditar, que esse ano não passe batido, e que DiCaprio seja aplaudido de pé ao receber a estatueta, assim como no Globo de Ouro e no SAG Awards deste ano. O Regresso estreia nesta quinta, dia 4, e como uma recomendação importantíssima, não deixe de ver esse filme por nada no cinema, senão você irá se arrepender.

Tags:
Nina Elora

Estudante de Design Gráfico, apaixonada por cinema, livros e séries. Acredito que um pouco de arte na vida de toda pessoa é essencial. E nada melhor pra melhorar o dia do que sorvete e um batom vermelho.

  • 1