Digite para buscar

Crítica: Creed – Nascido para Lutar

Nina Elora 22 de Fevereiro de 2016
Share

Creed – Nascido para Lutar

Se você ama o universo masculino das lutas de boxe, é claro que têm na cabeça as cenas épicas dos filmes Rocky, e talvez tenha encarado o “spin-off” Creed como uma possível ameaça a antiga trilogia do lendário lutador. Porém, o novo filme não ameaça a carreira de Rocky Balboa e a história que o envolvia.

O jovem diretor Ryan Coogler de 29 anos sabia da responsabilidade enorme que tinha ao manifestar o retorno de Balboa às telas. Contando com Michael B. Jordan no papel de filho de Apollo Creed, o ator se mostra bem diferente e muito melhor do que em seu ultimo filme, Quarteto Fantástico que foi um fracasso de bilheterias e críticas. Michael contracena com Silvester Stalone com sintonia, não força o personagem e nem tenta criar uma atmosfera sem ligação com o enredo do filme. Já Stalone sabe o ponto certo de seu personagem há anos, então, provavelmente o retorno foi como andar de bicicleta para ele. Tanta é a desenvoltura do ator, que lhe rendeu a indicação ao Globo de Ouro e ao Oscar, ambos sendo na categoria de Melhor Ator Coadjuvante, tendo ganhado o Globo de Ouro no inicio do mês.

Mesmo não sendo uma continuação dos antigos filmes do lendário Rocky Balboa, o filme conta com elementos altamente utilizados anteriormente, como a trilha sonora, as cenas dos treinos rápidos e a escadaria mais famosa do cinema. Alguns pontos são deixados de lado ao longo do filme, como a relação curta com a esposa de seu falecido pai, e a família, quase imaginária, de Rocky, porém isso são meros detalhes, que talvez só ocupasse mais tempo no filme. Todo o enredo e montagem são perfeitos para criar uma atmosfera no tom certo que o filme pede. E para que no dia 28 de Fevereiro, ao ver Stalone recebendo sua merecida estatueta, e você não saiba do que se trata, não deixe de assistir esse filme incrível.

Tags:
Nina Elora

Estudante de Design Gráfico, apaixonada por cinema, livros e séries. Acredito que um pouco de arte na vida de toda pessoa é essencial. E nada melhor pra melhorar o dia do que sorvete e um batom vermelho.

  • 1