Digite para buscar

A cultura das principais redes sociais

Marcos Nascimento 23 de Março de 2016
Share

Há um tempo estou querendo escrever sobre o uso específico de algumas redes sociais. Parece óbvio, mas na verdade, nesse mundo paralelo chamado internet, os hábitos dos usuários são de acordo com a “cultura” de cada plataforma.

A maneira como cada individuo se comporta na internet, geralmente é ditado pela própria rede em que está compartilhando conteúdo(de forma implícita, claro).

Listei abaixo, algumas das redes sociais mais utilizadas no Brasil, e busquei mostrar um pouco do meu ponto de vista sob cada uma:

Pinterest:

pinterest imagem

No Pinterest, é possível montar painéis como se fossem categorias – com o nome que quisermos – onde é também é possível “pinar” imagens e agrupá-las, para consultarmos mais tarde. Os usuários que te seguem ou que seguem seus painéis, poderão acompanhar o que você “pina” e curtir ou “pinar” os seus “pins”.

A galera usa muito essa plataforma como um painel de “referências para a vida”. Coisas que almejam, que querem fazer ou ter. Eu, por exemplo, tenho um painel chamado guarda-roupas, onde salvo imagem de roupas que quero usar e que pretendo ter um dia. Por ser viciado em cozinhar, tenho também o de receitas. Entre vários outros, um de tatuagens que gosto ou que pretendo fazer.

Tumblr:

tumblr imagem

Aqui é possível compartilhar de outros usuários, o que eles postam e postar o que quiser de imagem, vídeo, GIF ou texto.

O Tumblr já foi “modinha” entre os adolecentes (talvez ainda seja) – e a galera que gosta de expor seus sentimentos em imagens e GIFs. Com a morte do Orkut, os GIFs migraram em peso para o Tumblr, e até hoje é um espaço onde frames de filmes, séries, eventos e shows são compartilhados (tem também o conteúdo adulto, que é liberado nessa rede social).

Facebook:

face imagem

No Face é fácil saber qual a conduta do usuário, não é? Nessa plataforma, é compartilhado/postado um conteúdo mais “familiar” e relativo ao “mundo externo”. Aqui o pessoal mantém contato com os diferentes círculos sociais dos quais faz parte. Discutem política, religião; Postam foto do churrasco do fim de semana, da balada, do aniversário da vó e apresentam uma personalidade que, muitas vezes, almejam ter. Claro que tem a “zuera” também. Os GIFs e vídeos que alimentam nossa procrastinação.

Twitter:

twitter imagem

O mini-blog pegou mesmo, hein? Eu lembro quando o Twitter saiu. As opiniões eram diversas e eu mesmo, falava que não ia pegar. Um ano depois me rendi e criei minha conta.

No Twitter, rola um clima mais “psico” realmente. Não adianta tentar encontrar muito sentido no conteúdo que é compartilhado. Eu costumo criar uma analogia dessa plataforma com um “SAC da consciência”. Os usuários postam sem, na maioria das vezes, nem reler o que escreveram. Mas a “cultura” do Twitter é exatamente essa: o desabafo e a zueira em 140 caracteres.

Aqui as marcas procuram estar presentes sempre. Tentam buscar uma forma de relacionamento mais próxima com o target delas. Acreditam numa utopia de fidelização de marca, mas nem sempre é o que acontece.

Instagram:

insta imagem

Visualmente, é a rede social mais simples de todas. Quando o insta nasceu, acreditava-se que seria um lugar parecido com o Flickr (para quem não conhece, é uma plataforma para divulgar trabalhos fotográficos). Mas não foi nisso que ele se tornou. No Instagram, os usuários postam fotos de momentos, com um pouco da visão que eles têm no instante da foto. O conteúdo geralmente vem acompanhado de frase feitas, desabafos ou uma breve descrição da imagem.

Snapchat:

snap imagem

Seria o queridinho do momento? O Snapchat tem a cara da nova geração, por conta do conteúdo fast.

No Snap, a galera compartilha momentos em vídeos e fotos, não possui timeline e os seus seguidores só irão ver o que quiserem ver. É um lugar para “escrachar” o que poderia ser postado no Instagram por exemplo, e brincar com as imagens que podemos captar com nossos smartphones. Pode-se considerar que o Snapchat tem um pouco de cada uma das redes que citei, mas de uma forma menos filtrada e despreocupada da parte de quem compartilha o conteúdo.

E você? Como se comporta nas redes sociais? Tem mais alguma que acha que deveria ter citado? Comenta ai. ;)

Tags:
Marcos Nascimento

Trabalha em agência como Diretor de arte. Gosta de fotografar, pintar e escrever. Escreve às segundas e terças.

  • 1

You Might also Like