Digite para buscar

Medina. Samsung. Futuro?

Fabio Queiroz 24 de Maio de 2016
Share

Capa (2)

A criação de produtos conceituais pode ser considerada uma estratégia por idealizar na mente do consumidor o potencial de uma determinada marca em um segmento. A pretensão é basicamente demonstrar o que a empresa aspira para os próximos anos, embasando-se em tendências, comportamento do consumidor e o cenário tecnológico e social que vivenciamos.

No dia 09/05/2016, a Samsung apresentou, com a participação do Gabriel Medina, a Samsung Galaxy Surfboard que se utiliza da tecnologia do Galaxy S7 para dar ao surfista informações relevantes para a competição, comunicação com o seu pai e técnico Charles sobre o ambiente e ainda mensagens de fãs que estão torcendo por ele.

O impressionante é que mesmo no contexto atual o produto ainda aparenta estar muito à frente de nossa época, talvez não apenas pela integração forte da tecnologia em um esporte considerado tão natural, mas também pela forma interacional em que um público pode estar em um preciso momento na vida de uma pessoa, ou melhor dizendo, de um surfista.

Para competir é preciso foco, para ter foco é preciso concentração. O campeão da edição de 2014 do WSL (World Surf League) mostrou sua capacidade e talento no campeonato sem precisar de tantas informações real time. Cabe aos atletas, aos campeonatos de surfe e a toda comunidade esportiva do segmento decidir se a tecnologia passará de um conceito e se tornará um futuro possível.

A prancha foi feita em parceria com o shaper de Medina, Johnny Cabianca e a empresa Media Monks. A criação ficou por conta da Leo Burnett Tailor Made.

 

Fabio Queiroz

Estudante de publicidade e propaganda apaioxonado por cinema, boa música e a ideia de um dia ser publicitário

  • 1