Digite para buscar

A propaganda no dia a dia

Camilla Ferreira 9 de agosto de 2016
Share

A propaganda não é só capaz de vender produtos e impactar pessoas, mas também de fazer parte do dia a dia do público. Muitos slogans, jingles e temas de campanhas ultrapassaram o conceito publicitário e se tornaram expressões populares.

Por exemplo: O jingle “Pra frente Brasil”, produzido em 1970, ano do auge da Ditadura Militar, embalou as rádios e se tornou um hino da Seleção Brasileira da época, que contava com Pelé, Tostão, Gérson, Rivelino e Jairzinho. A canção marcou o tricampeonato dos brasileiros na Copa do Mundo realizada no México.

O slogan “Não É Assim Uma Brastemp” acabou se transformando em uma expressão popular, que significa “não é algo tão bom”. A campanha foi ao ar no início dos anos 90, e até hoje é lembrada.

A campanha “Mamíferos Parmalat”, lançada em 1996, marcou uma geração. Quase toda criança dessa época tirou uma foto vestindo alguma fantasia de bichinho. Os pais adoravam!  Eu fui uma dessas vítimas (foto abaixo)

Foto1CamillaMamiferos

Em 2015, a Parmalat retornou com a campanha, repaginada e com novos bichos:

Mas não foram só os comerciais extremamente antigos que conseguiram fazer isso. O jingle “Cadê meu Celular”, da Pernambucanas, lançado em 2006, é um exemplo. Bastava perguntar sobre o seu celular, que a resposta vinha rapidamente em forma de música:

“Abra a Felicidade”, música do comercial da Coca Cola, entrou na playlist dos jovens no verão de 2012:

“Vem pra Rua”, da FIAT, acabou se transformando no tema das Manifestações de 2013.

https://www.youtube.com/watch?v=RbUaV9LARqA

O Posto Ipiranga, com o “Pergunta lá no Posto Ipiranga”, também caiu na boca do povo.

https://www.youtube.com/watch?v=RFHPa6c1i-M

 

Camilla Ferreira

Estudante de Publicidade e Propaganda na UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais). É redatora na Agência Fun, ama música, pizza e pugs (mas até hoje, só teve gatos). Sagitariana, não recusa o bom humor e nem uma boa oportunidade.

  • 1