Digite para buscar

O método spin-off de criação

Tiago Bezerra 26 de Março de 2018
Share

Se você procurar o significado de Spin-off nas googadas da vida, vai encontrar mais ou menos assim: “qualquer obra narrativa criada por derivação, isto é, foi originada a partir de uma ou mais obras já existentes.” Ok, mas o que seria esse método Spin-off de Criação? Não sei por quê a pressa. A gente já vai chegar lá.

Better Call Saul (Breaking Bad) e Rogue One (Star Wars) são, série e filme respectivamente, derivados de obras de sucesso. Mas não vamos entrar em detalhes. Quem não conhece, dá uma pesquisada depois. Não conhecer não vai interferir no entendimento deste método. Sigamos.

O Spin-off pode ser entendido como uma história criada a partir do ponto de vista de uma personagem. Ou simplesmente um acontecimento importante para a história principal que ocorreu em outro canto do universo, país, cidade, enfim.

O método Spin-off de Criação vem de uma inspiração do livro Como Contar Um Conto, de Gabriel Garcia Márquez. No livro ele relata um momento de observação que o levou a uma ideia. Olha só o que ele disse:

Vi essa foto maravilhosa e a primeira coisa que me veio ao coração foi que ali havia uma história. Uma história que, claro, não é a morte do imperador, a que a fotografia está contando, mas outra: uma história de meia-hora. Fiquei com essa ideia na cabeça, e ela continuou lá, dando voltas. Já eliminei o fundo, me desfiz completamente dos guardas vestidos de branco, das pessoas… Por um momento, fiquei unicamente com a imagem da imperatriz debaixo da chuva, mas logo descartei também. E então, a única coisa que me ficou foi o guarda-chuva.” (MÁRQUEZ, 1997, p.10-11).

A foto em questão foi vista por Garcia Márquez na Revista Life. Era “a foto do enterro de Hiroíto”. Nela, aparece a nova imperatriz, a esposa de Akihito. Está chovendo. Ao fundo, fora de foco, aparecem os guardas com suas capas brancas, e mais ao fundo ainda, a multidão com guarda-chuvas, jornais e pedaços de pano na cabeça; e no centro da foto, totalmente vestida de negro, com um véu negro e um guarda-chuva negro, aparece a imperatriz, num segundo plano, solitária e muito magra”. Percebem a cena que ele descreveu. Essa cena, é uma história completa. Mas o escritor foi além e buscou derivações da mesma história. E essa derivação a partir da história principal é o que chamo de Método Spin-off de Criação.

Na propaganda, imagine que depois de entender o briefing do cliente, você chegou a uma boa ideia. Sabe exatamente o que vai dizer, quais serão as personagens, o que estarão fazendo, vestindo, etc. Mas essa pode não ser ainda a melhor ideia que você pode ter. Este é um excelente momento para aplicar o Método Spin-off de Criação.

Termine de descrever toda a sua ideia. Tudo que ela terá. E a partir daí, se distancie, busque derivações tendo o ponto de vista de outra personagem ou objeto ou situação.

Se é um carro na estrada, o que tem mais nessa estrada? Será que o guarda de trânsito que observa a velocidade do carro tem família? Como é a família dele? Por que ele escolheu essa profissão? O filho dele tem orgulho dele? Todas essas perguntas vão conduzir você a novas ideias. Ideias mais profundas e originais.

Aí, em vez de sua ideia ser apenas um carro passando pelo ponto de vista do motorista, você pode criar uma história paralela que levou o guarda até aquele momento. Uma história que pode ser engraçada, melodramática, de terror. Você vai ver que serão várias possibilidades surgindo como flashs na sua cabeça.

A derivação é uma ferramenta incrível para quem deseja sair do lugar comum. Então, se está sentindo que suas ideias estão caminhando para o lugar comum, aplique o Método Spin-off de Criação. O resultado vai surpreender você.

Tiago Bezerra

Redator Publicitário e Roteirista apaixonado por tecnologia, música, cinema e tudo que faz o mundo ser mais agradável.

  • 1